02/04/2018 14h12

Dia Mundial do Autismo é lembrado em Três Lagoas

Cerca de 98 alunos autistas dentre casos leves, moderados e severos e 2 alunos com Asperger são acompanhados pelo NEE vinculado a SEMEC

Redação

Três Lagoas amanheceu azul nesta segunda-feira (02). Isso porque hoje é comemorado o Dia Mundial da Conscientização do Autismo, cuja data foi decretada em 2007, pelas Organizações das Nações Unidas (ONU), onde a cor azul é adotada como símbolo do autismo.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2017, o autismo afeta uma a cada 160 crianças.

TRÊS LAGOAS

Cerca de 98 alunos autistas dentre casos leves, moderados e severos e dois alunos com Asperger são acompanhados pelo Núcleo de Educação Especial (NEE), vinculado ao Departamento Pedagógico da SEMEC (Secretaria Municipal de Educação e Cultura – SEMEC), que dispõe de suporte psicológico, social e pedagógico para ajudar as famílias.

Para fortalecer os espaços de diversidade e igualdade, as técnicas do NEE (entre Psicólogas, Assistente Social e Educadores) desenvolvem para os professores e educadores pedagógicos formação e/ou capacitação, a fim de disponibilizar instrumentos metodológicos adequados que garantam a permanência e inclusão de crianças com necessidade de atendimento especializado.

O QUE É O AUTISMO

O autismo é um transtorno definido por alterações presentes antes dos três anos de idade e se caracteriza por alterações qualitativas na comunicação, na interação social e no uso da imaginação. O desenvolvimento do indivíduo é afetado em três áreas: comunicação, socialização e comportamento.

O diagnóstico se baseia, principalmente, na história de vida do paciente relatada pelos familiares, educadores e profissionais que atendem a criança. Um exame psicológico (anamnese) e testes também podem ser empregados a fim de comprovar ou de descartar o laudo de Transtorno do Espectro Autista (TEA).

Os principais sintomas que portadores do autismo apresentam são: dificuldade de estabelecer e compreender as relações sociais, dificuldades na comunicação verbal, dificuldade em brincadeiras “de faz de conta”, respostas sensoriais anormais, crises e outros sintomas.

SÍMBOLO

Conforme o site “Autismos e o Terapeuta”, a cor azul representa a maior incidência de casos no sexo masculino e o quebra cabeça lembra a complexidade do autismo. Já a fita a lembrança da conscientização que, além de trazer o quebra cabeça, suas peças, em cores diferentes, representa a diversidade de pessoas e famílias que convivem com o transtorno. As cores fortes representam a esperança em relação aos tratamentos e à conscientização da sociedade em geral.

(*) Assessoria de Comunicação

Comentários