03/12/2014 13h41 – Atualizado em 03/12/2014 13h41

Agência Brasil

A presidenta Dilma Rousseff garantiu hoje (3) que governo federal seguirá com os investimentos e metas para aumentar a inclusão e renda dos trabalhadores da reciclagem. Dilma participou, no início da tarde de hoje (3), do evento Natal dos Catadores de Materiais Recicláveis, durante a Expocatadores, no Parque Anhembi, na capital paulista.

A presidenta destacou a ampliação dos centros de referência especializados em moradores de rua, que, atualmente, oferecem 125 mil vagas de acolhimento. Um convênio assinado hoje entre a defensoria pública e o Ministério da Justiça também levará atendimento itinerante para a população de rua. O cadastro único voltado a essa população, destacou Dilma, também é importante porque a amplia condições de acesso a serviços sócio-assistenciais básicos. “O governo federal quer contribuir cada vez mais para a visibilidade da população de rua”, disse ela.

A presidenta declarou ainda que o aperfeiçoamento por parte do IBGE na contagem da população de rua vai proporcionar um cálculo mais claro dessa fatia da sociedade brasileira. Os resultados ficam prontos em 2020.

De acordo com Dilma, o governo disponibiliza 123 equipes de consultórios de rua. A demanda fazia parte das metas acordadas durante o evento com os catadores realizado no ano passado. Outro demanda cumprida foi o investimento de R$ 109 milhões em ações de apoio neste ano.

Um dos projetos voltados aos trabalhadores da reciclagem é o Cataforte, com uma política que incentiva o cooperativismo e permite o acesso a equipamentos. “Criando a cooperação, eles [catadores] se modernizarem, sem mudar a característica de redes de cooperativas. Mostram cada vez mais um exemplo de eficiência no trato do lixo, uma capacidade de processar todos os resíduos”, disse a presidenta.

Na cerimônia da Expocatadores, Dilma entregou certificados a alunos formandos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). Eles fizeram parte da modalidade de cursos voltados à população em situação de rua, que ofereceu 980 vagas este ano. Dilma entregou também prêmios aos vencedores do programa Pró-catador.

O prefeito de São Paulo Fernando Haddad, que também participou da cerimônia, disse que a cidade receberá R$ 24 milhões em verbas do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a reforma das centrais de reciclagem. “A nossa meta é chegar em 10% de reciclagem de todos os resíduos sólidos até 2016”, declarou. “Pelo fim dos lixões e da incineração, e a favor da reciclagem”, reforçou. Ainda, segundo o prefeito, os programas federais Minha Casa, Minha Vida e Pronatec serão intensificados no benefício da população em situação de rua.

A Expocatadores 2014 começou na última segunda-feira (1º) e reuniu especialistas em gestão de resíduos sólidos do Brasil e da América Latina. Os organizadores estimam que mais de 4 mil catadores de 26 estados brasileiros e de 14 países da América Latina, Caribe, Ásia, África e Europa participaram do evento.

Comentários