Paróquias continuarão rezando as celebrações, mas de forma privada e transmitidas pela internet; Diocese informará mais adiante sobre recomendações sobre celebrações da Semana Santa

Em declaração feita na manhã de hoje, 18, o Bispo da Diocese de Três Lagoas, Dom Luiz Knupp, anunciou, em coletiva de imprensa, que estão suspensas todas as celebrações da Igreja Católica que reúnam pessoas, inclusive as Santas Missas. A decisão foi tomada como forma de evitar aglomerações e conter o avanço do coronavírus.

A decisão inclui toda a Diocese de Três Lagoas, que abrange 10 cidades: além de Três Lagoas, fazem parte as cidades de Brasilândia, Santa Rita do Pardo, Água Clara, Selvíria, Aparecida do Taboado, Paranaíba, Inocência, Cassilândia e Chapadão do Sul.

É a primeira vez na história da Igreja Católica que a instituição toma a decisão de cancelar celebrações eucarísticas.

Também ficam suspensos, por tempo indeterminado, os trabalhos de catequese, eventos formativos, grupos de orações e reuniões.

As Santas Missas continuarão a ser celebradas nas paróquias, mas de forma privada e transmitidas pelas redes sociais “para cumprir o preceito dominical”.

Dom Luiz rezará missas todos os dias, às 7h da manhã, transmitida pelo Facebook da Diocese. Outras missas serão divulgadas pelas redes sociais.

“A vida é um dom e um compromisso. Não podemos ficar indiferentes aos cuidados dos nossos fiéis, porque Deus mandou cuidar no seu rebanho”, afirmou Dom Luiz. Segundo ele, insistir nas missas com base no argumento de que Deus protegeria do contágio seria uma forma de tentar a Deus.

“Deus nos protege. A graça de Deus está disponível para nós. Mas a Graça não faz o seu efeito se nós, humanos, não colaboramos. Temos que ser sabedores da nossa condição humana e limitada. É preciso que ninguém tente a Deus. Há dois domingos falamos no evangelho sobre as tentações de Cristo”, afirmou.

Semana Santa

As confissões comunitárias estão suspensas. Quem precisar da confissão pode procurar suas paróquias e os padres vão atender individualmente.

Sobre as celebrações da Semana Santa, Dom Luiz afirmou que as cerimônias acontecerão – com ou sem fiéis presentes. Mas os detalhes só serão divulgados mais adiante.

“O momento é prudência e cuidado. Não precisamos temer. Vamos seguir as orientações e esperar passar”, concluiu o Bispo.

Comentários