30/03/2015 18h18 – Atualizado em 30/03/2015 18h18

Com 800 mil hectares de florestas plantadas em MS, Três Lagoas desponta nesse cenário e receberá a segunda edição de evento que promete concretizar negócios em torno de R$ 60 milhões no setor e movimento de 20 mil visitantes

Léo Lima

“Com certeza, Três Lagoas é maior que a crise”. Esta frase, admite ele, Robson Trevisan copiou e ultimamente vem usando em encontros decisivos para dar suporte à segunda edição de um evento que deve movimentar R$ 60 milhões em negócios, receber 20 mil visitantes e marcar de vez a região como a que mais se desenvolve em Mato Grosso do Sul e no país.

A frase é do diretor da Painel Florestal, empresa responsável pela organização e realização da 2ª Feira da Cadeia Produtiva da Indústria de Base Florestal Sustentável, denominada Três Lagoas Florestal 2015. “Olá Ojeda, Três Lagoas, o maior pólo de desenvolvimento florestal do país, na atualidade, é sim também, maior que a crise”, afirma Trevisan em mensagem enviada ao diretor do Perfil News, empresário Ricardo Ojeda. Tal afirmação se deu depois de um encontro entre eles, no lançamento da feira, no dia 5 deste mês, quando conversaram sobre crescimento formidável do município, especialmente após a chegada das fábricas de celulose e papel, seguindo o advento da industrialização.

Na ocasião, eles conversavam sobre a crise que assola o país, em particular a cidade, quando Ojeda disse a Trevisan que “Três Lagoas é maior que a crise”, no sentido de destacar a pujança da economia local como fator propulsor de instrumentos que podem reverter o quadro econômico crítico que se registra no Brasil.

EXPANSÃO DOS INVESTIMENTOS

No e-mail, Robson Trevisan observa que, “atualmente, são 800 mil hectares de florestas plantadas e um ritmo de plantio anual que posiciona Mato Grosso do Sul como líder na expansão florestal no Brasil”.

Segundo Trevisan, “Três Lagoas lidera essa expansão na chamada Costa Leste que reúne 12 municípios ‘florestais’ da região. Além disso, está claro que empresas como Fibria e Eldorado Brasil darão continuidade a seus investimentos, muito bem sucedidos até agora, no município”.

O promotor do evento acredita que a feira em Três Lagoas, em sua segunda edição, será um sucesso. “Não a estamos promovendo para ‘fomentar’ um setor ou para ‘incentivar’ novos investimentos. Isso já acontece naturalmente em Mato Grosso do Sul. O Três Lagoas Florestal aproxima pessoas, gera novas oportunidades de negócios, compartilha conhecimento e boas notícias”, enfatiza.

MOBILIZAÇÃO

De acordo com Robson Trevisan, “o Três Lagoas Florestal simbolicamente celebra as árvores plantadas que encontraram em Mato Grosso do Sul o ambiente adequado para crescer e gerar riquezas”.

Para ele, “em momentos como o que estamos vivendo no restante do país [crise], temos que ser assertivos… dar a tacada certa! Três Lagoas e Mato Grosso do Sul são essa tacada! E essa realidade, tenha certeza, é muito maior do que minhas palavras”.

A conclusão serve como convite a Ojeda, já que no final da mensagem, Trevisan expressa: “convido você a estar conosco. Faltam 63 dias. Tempo suficiente para você decidir mobilizar sua equipe, seus colaboradores, seus clientes. Tempo suficiente para você organizar a participação da sua empresa”.

O empresário Ricardo Ojeda e o promotor do

O Estado tem 800 mil hectares de árvores plantadas e Três Lagoas ponteia esse cenário de desenvolvimento (Foto: Ambiente Global)

A prefeita Marcia Moura e o promotor do evento, Robson Trevisan (Foto: Arquivo/Perfil News)

Comentários