07/06/2017 10h18

No último bimestre, a Câmara encaminhou mais de 250 solicitações para serviços de melhorias no setor

Redação

Em resposta a inúmeras indicações e requerimentos dos vereadores, por melhorias no trânsito e nas ruas da cidade, visando mais segurança e fluidez, o diretor de Transporte e Trânsito da prefeitura, Flávio Thomé, usou a tribuna, na terça-feira (6), para explicar as ações que estão sendo desenvolvidas pelo setor e anunciou investimentos que devem atender a boa parte das reivindicações encaminhadas.

Cobrança constante

A presença de Thomé se justifica pela alta demanda no setor. No último bimestre, foram encaminhadas, pelos vereadores, 271 indicações para a Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, sendo que medidas de segurança, como sinalização, redutores de velocidade, quebra-molas, faixas de pedestre e semáforo, foram citados 81 vezes, enquanto recapeamento, cascalhamento, tapa buraco e patrolamento, para garantir melhor tráfego, apareceu mais de 170 vezes.

Thomé relatou que o departamento é pequeno, porém tem trabalhado duro para melhorar o comportamento dos condutores, visando a priorização da vida, principalmente por meio de campanhas de conscientização em escolas, empresas e na rua. Somente em maio, foram 50 ações de educação. O diretor ainda discorreu sobre resistência que os 19 agentes de trânsito sofrem junto à população, mas pontuou que estes são essenciais para as melhorias e que não estão a trabalho de uma “indústria da multa”. Informou que os agentes começarão a fazer fiscalização nas sextas-feiras à noite, visando reduzir infrações e acidentes noturnos.

Investimentos

O diretor disse que 81 mil veículos têm placas registradas em Três Lagoas, porém circulam mais de 90 mil. Também esclareceu aos vereadores que a Secretaria de Infraestrutura, Transporte e Trânsito está estudando e planejando o atendimento das solicitações que a Casa tem apresentado, com os seguintes investimentos: aquisição de manta asfáltica (concreto betuminoso usinado a quente – CBUQ), para operação tapa-buraco; construção de redutores de velocidade, por servidores da prefeitura, pois a empresa anteriormente vencedora de licitação para construir 65 lombadas, abandonou as obras, após a instalação de apenas sete; instalação de semáforo de quatro tempos no cruzamento da Egídio Thomé com a avenida Ponta Porã, aquisição de tinta para pintura e sinalização horizontal; assim como convênio de R$ 500 mil com o Detran, para instalar 20 faixas elevadas e aquisição de mil postes e placas de pare, que serão instaladas bairro a bairro.

Audiência

O diretor ainda convidou a todos para audiência pública a ser realizada dia 8, quinta-feira, às 19h, para discutir o Plano Municipal de Mobilidade Urbana. Para conhecer mais sobre o plano, acesse o link

Os vereadores de Três Lagoas analisaram 15 projetos de lei (PL), um projeto de resolução e dois vetos, na sessão desta terça-feira (6), sendo que cinco PLs foram aprovados e o restante foi encaminhado para comissões permanentes emitirem pareceres. O projeto de resolução foi aprovado e os vetos também encaminhados para análise da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final. Confira as tramitações:

Projetos de lei aprovados
PL 68 – Executivo

Autoriza o Poder Executivo a firmar termo de concessão e uso não oneroso com Apae, foi apresentado em regime de urgência e teve aprovação por unanimidade.

PL 69 – Executivo

Prorroga por dois anos o prazo previsto no parágrafo único do art. 1º da Lei Nº 2.805, de 25 de fevereiro de 2014, enviado pelo Executivo em regime de urgência, sendo aprovado por unanimidade, que trata de cedência de área para o Sindicato dos Servidores Civis do Município construir sua sede.

PL 21 – André Bittencourt

Dispõe sobre a obrigatoriedade de estabelecimentos hospitalares do município, darem publicidade ao ART 1º da Resolução Normativa N44/03 da Agência Nacional de Saúde.

PL 22 – Luciano Dutra

Dispõe sobre o atendimento prioritário nas unidades de pronto atendimento, postos de saúde, laboratórios credenciados, à rede de saúde e os serviços privados de análise clinica, para portadores de diabetes Mellitus no âmbito do município de Três Lagoas.

PL 40 – André Bittencourt

Dispõe sobre a obrigatoriedade de que se faça advertência sobre o risco do alcoolismo, em eventos, festas e shows realizados em Três Lagoas e dá outras providências.

Projeto de Resolução nº 6

A partir de ofício do Ministério Público Estadual, determinando que a Câmara investigue denúncia de favorecimento sobre projeto de lei em tramitação, que autoriza a prefeitura a ceder área à empresa Silotrês, o presidente da Casa, André Bittencourt, designou que a Comissão Permanente de Desenvolvimento Econômico apure os fatos.

Assim, a comissão foi constituída por meio do projeto de resolução nº 6. Os integrantes são Sargento Rodrigues, presidente, e Cascão e Davis Martinelli, membros.

Projetos enviados para a Comissão de Finanças e Orçamento após parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final

PL 43 – Marisa Rocha

Dispõe sobre a reserva de 20% das vagas oferecidas para cargos, em processo seletivo público simplificado, para portadores de deficiência. Parecer Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final aprovado e encaminhado para Comissão de Finanças e Orçamento.

PL 44 – Marisa Rocha

Torna obrigatória a implantação do estudo da “Constituição em Miúdos” nas escolas da rede municipal. Parecer Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final foi aprovado e enviado para a Comissão de Finanças e Orçamento.

PL 45 – Marisa Rocha

Dispõe sobre a priorização das vagas nos centros de educação infantil (CEIS) para os filhos de mulheres vítimas ou diretamente vitimadas em casos de violência doméstica. Parecer Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final foi aprovado e enviado para a Comissão de Finanças e Orçamento.

PL 46 – Marisa Rocha

Estabelece diretrizes para a política municipal de atendimento às mulheres em situação de violência. Parecer Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final foi aprovado e enviado para a Comissão de Finanças e Orçamento.

PL 47 – Marisa Rocha

Institui o Projeto de prevenção da violência doméstica com a “estratégia de saúde da família”. Parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final foi aprovado e enviado para a Comissão de Finanças e Orçamento.

PL 49 – André Bittencourt

Dispõe sobre a obrigatoriedade, em academias de ginástica, clubes ou centros esportivos e estabelecimentos similares, fixarem placa de advertência sobre o uso inadequado de esteróides anabolizantes.

PL 52 – André Bittencourt

Institui a garantia e o direito das mães amamentarem seus filhos nos recintos de acesso coletivo, seja estabelecimento público ou comercial de acesso ao público situados no município de Três Lagoas e dá outras providência. Parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final foi aprovado e enviado para a Comissão de Finanças e Orçamento.

PL 53 – André Bittencourt

Determina sobre a disponibilização em local de fácil acesso nas unidades básicas de saúde e na rede mundial de computadores da “carta dos direitos dos usuários da saúde”. Parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final foi aprovado e enviado para a Comissão de Finanças e Orçamento.

Projetos encaminhado para análise e parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final

PL 70 – André Bittencourt

Dispõe sobre a obrigatoriedade de estabelecimentos que não aceitarem cheques ou cartões de débito ou crédito fixarem, em local visível, placa contendo informação a respeito da não aceitação dessas formas de pagamento”.

PL 71 – André Bittencourt

Desobriga pessoas obesas em geral, gestantes em estado avançado de gravidez, a passagem pela “catraca” quando embarque e desembarque, em todos os veículos que operam o transporte público de passageiros no município.

Na sessão, ainda foram apresentados dos vetos do prefeito Ângelo Guerreiro, a projetos de lei recentemente aprovados pelos vereadores. São eles a lei 3.265 dispõe sobre a unicidade sindical laboral no município de Três Lagoas e dá outras providências, de autoria do vereador André Bittencourt e a lei 3.268, oriunda do projeto de lei nº 009 de 09 de março de 2017, a qual institui o boletim escolar eletrônico nas escolas da rede municipal de ensino, proposta do vereador Davis Martinelli.

Os vetos são integrais, o que representa a não aceitação das propostas pelo Executivo. Eles foram encaminhados à Comissão de Constituição, Justiça e Redação Final, para análise e parecer, devendo voltar ao plenário, posteriormente, para votação dos vereadores, podendo ser mantidos ou derrubados. No caso de mantidos, as leis são anuladas. Já se o plenário resolver derrubar os vetos, as leis são sancionadas.

(*) Assessoria de Comunicação Cãmara de Três Lagoas

A presença de Thomé se justifica pela alta demanda no setor (Foto/Assessoria)

Comentários