31/03/2015 08h45 – Atualizado em 31/03/2015 08h45

DITO E FEITO

Compromisso assumido é compromisso cumprido. Foi assim que as pessoas viram o desenrolar da campanha ‘Caravana da Saúde’ em Coxim, primeira cidade a receber o projeto criado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB) durante a campanha eleitoral. Com mais de cinco mil atendimentos, entre eles dezenas de cirurgias, a ação em favor da população foi de pleno êxito e mostrou que quando o agente público quer na há quem segure. Esse foi um verdadeiro gol de placa da gestão tucana.

PRATOS LIMPOS

O dia 7 de abril chegará cercado de grande expectativa por parte da classe política e da população de MS. A data foi escolhida pelo governador Reinaldo Azambuja para divulgar a auditoria feita sobre a gestão anterior. Nela deverão constar as obras inacabadas, a situação financeira herdada pelo atual governo, além da situação jurídica de cada ação executada ou ainda em execução no Estado. No ‘raio X’ que está sendo feito, segundo o governador, não ficará nada de fora. Tudo ficará às claras.

FOCO

A CPI da Energisa está cercada de muito mistério em relação ao que pode provocar com uma investigação muito profunda em sua gestão dos últimos tempos. Mas o deputado que provocou a abertura da CPI não admite em hipótese nenhuma ficar de fora da comissão e muito menos não fazer uma varredura para encontrar as irregularidades que ele diz existir. Um suposto ‘mensalinho’ pago a políticos seja talvez a maior preocupação de muita gente neste momento. É esperar pra ver.

TEMPESTADE

Causou certa indignação até nos próprios moradores a posição de alguns vereadores que se manifestaram contrários a eventual candidatura de políticos que desejam trocar seus domicílios eleitorais para disputar as eleições para prefeito de Campo Grande em 2016. Na prática, tentaram queimar os deputados estaduais Felipe Orro (PDT) e Mara Caseiro (PTdoB), que embora sejam de Aquidauana e Eldorado foram eleitos para representar o Estado e não apenas seus municípios.

LIÇÃO

Além do mais, os nobres representantes do povo se esquecem que a cidade não pertence apenas aos campo-grandenses, mas sim a todos que lutam pelo seu desenvolvimento, ou seja, nordestinos, sulistas, etc e tal. Um exemplo de imigrante que contribuiu muito para o crescimento da Capital foi o então prefeito André Puccinelli (PMDB), egresso da pacata Fátima do Sul. Como se não bastasse, o líder peemedebista vindo do interior foi reeleito prefeito e depois governou o Estado por dois mandatos.

Comentários