17/06/2017 10h23

Campanha Junho Vermelho incentiva a doação de sangue em Mato Grosso do Sul

Redação

Ao contrário do exame de sangue, para doar sangue a pessoa deve estar bem alimentada. Mas algumas regras devem ser seguidas para evitar o descarte das bolsas de sangue coletadas. A primeira é fazer uma boa alimentação e leve.

Deve ser evitado carne gorda, frituras, massas antes da doação de sangue. Na hora da doação não se percebe a diferença, mas depois da triagem, a gordura se separa e o sangue fica inutilizado.
Também é importante estar bem hidratado antes da doação por causa da quantidade de sangue que o organismo terá de repor e evitar mal-estar.

Quem faz uso de medicamentos deve informar no momento da triagem clínica. A chefe do Ciclo de Sangue do Hemosul Juliana Aita explica que em alguns tratamentos, não é recomendado a doação de sangue.
Um dos casos é medicamento para convulsão. Segundo a Juliana, quem já teve convulsão há possibilidade de sofrer outra no momento da doação por causa da retirada de sangue.
Em relação a vacinas, a chefe do ciclo disse que a vacina da gripe é necessário esperar apenas dois dias.
“Com as vacinas do sistema público que hoje a gente tem, que estão sendo oferecidas para a população, elas permitem que o doador doe saguem após 48 horas de ter tomado a vacina [da gripe]”, afirmou Juliana.

Mas cada vacina tem um tempo de espera específico. “Daí tem outras como da febre amarela eu tenho que ficar 28 dias sem doar sangue. A pessoa que tomar a vacina tem que trazer essa informação para o triador clínico o tempo que tomou para a gente avaliar se ele vai doar naquele dia ou não”, explicou.

De acordo chefe do ciclo de sangue, pessoas que fizeram transfusão de sangue só podem doar depois de um ano e quem tem mononucleose após os sintomas.

(*) G1.COM

Comentários