14/10/2019 11h08

Foram 35 casos em 2018 e 73 este ano, durante operação da Polícia Rodoviária Federal

Campo Grande News

Sem radares nas rodovias federais, a fiscalização durante o feriado prolongado investiu nas abordagens. O resultado foi mais que o dobro das autuações de motorista que beberam antes de pegar o volante.

Em 2018, foram 35 autuações por esse motivo. Neste ano, o número subiu para 73, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Oito pessoas acabaram presas e as demais foram multadas. Do total, apenas 33 aceitaram passar pelo teste do bafômetro. Outras 40 negaram, mesmo assim foram autuadas.

No feriado de Nossa Senhora Aparecida de 2018, a PRF registrou 16 acidente com 25 feridos e uma morte nas rodovias federais de Mato Grosso do Sul. Neste ano, foram 17 acidentes, 19 feridos e também uma pessoa morta. No sábado, Rafael Ramos Mendes, de 31 anos, morreu ao atingir uma carreta na BR-267, em Rio Brilhante. Ele dirigia um Celta.

Chama atenção também o tipo de infração, que não muda apesar das campanhas de conscientização. Além de alcoolemia, das 1.337 irregularidades constatadas em 4 dias, 239 foram por ultrapassagem indevida. Durante as abordagens, 118 pessoas, entre motoristas e passageiros, estavam sem cinto de segurança. Também foram multados 23 condutores que transportavam crianças fora da cadeirinha.

A “Operação Nossa Senhora Aparecida” começou à meia-noite de quinta-feira (10) e terminou meia-noite de domingo (13).

Operação começou no dia 10 de outubro, véspera de feriado prolongado. (Foto: Marina Pacheco/Arquivo)

Comentários