28/08/2014 15h42 – Atualizado em 28/08/2014 15h42

Educadores protestam a respeito da carga horária a ser cumprida pela classe

Da Redação

Na tarde desta quarta-feira (27), os professores do campus de Nova Andradina do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) paralisaram as atividades em razão da insatisfação no que diz respeito ao cumprimento da carga horária docente. De acordo com os professores, outros campi, como os de Campo Grande, Coxim, Ponta Porã e Três Lagoas, também paralisaram suas atividades pelo mesmo motivo. A informação sobre a paralisação do IFMS de Corumbá e Aquidauana não foi confirmada.

Segundo os professores, um dia antes de começar as aulas do segundo semestre de 2014, a reitoria enviou orientações aos docentes para que fossem cumpridas 40 horas semanais com 60 minutos de aulas. A carga horário cumprida pelos educadores eram de 40 horas semanais com 45 minutos de aula.

Os professores se reuniram no auditório da Escola Municipal João de Lima Paes, em Nova Andradina e discutiram a perspectiva que não atende às particularidades do campus de Nova Andradina, como estrada não pavimentada, horário em trânsito no deslocamento da cidade ao campus, espaços de ensino condizentes com o tripé ensino, pesquisa e extensão, dentre outros apontamentos. Juntos os educadores redigiram um documento sobre meios para o cumprimento da jornada.

O professor Diogo Moreno chamou a atenção para algumas realidades vividas na área da educação. “Os professores paralisaram as atividades no ensino não porque nos negamos ao cumprimento da jornada de 40h, é o que a lei preceitua, e temos convicção de que deve ser respeitada, posta em prática. Mas o trabalho do professor vai além de uma atividade administrativa: o professor planeja suas aulas em casa, corrige as atividades avaliativas ou formativas, envolve-se em projetos de extensão e pesquisa que não necessariamente precisamos cumprir no campus. Ouso dizer que não há professor que trabalhe menos que 40 horas neste país, e nós não somos diferentes”, disse Moreno.

(*)Com informação de Nova News

Professores se reuniram no auditório da Escola Municipal João de Lima Paes (Foto: Germino Roz/Nova News)

Comentários