24/04/2013 16h46 – Atualizado em 24/04/2013 16h46

Vítima foi lesada em cerca de 10 mil reais na região central da cidade

Consta que a dupla criminosa é do estado do Paraná e, ao que tudo indica, trata-se de uma quadrilha especializada nessa modalidade de crime

Ricardo Mendes

Policiais Civis de Três Lagoas, através da Delegacia de Investigações Gerais, após tomarem conhecimento de um crime de estelionato ocorrido no dia 14 de março passado, nas proximidades da Caixa Econômica Federal na região central da cidade.

Segundo depoimento a vítima P.H.B.O., no momento em que acabara de sacar uma quantia de R$10.0000,00 na referida agencia e retornava para seu local de trabalho, teria sido abordada por dois indivíduos, sendo que primeiro um deles teria localizado um envelope caído que teria em seu interior a quantia de R$11.800,00, ocasião em que perguntou a quem pertencia aquele envelope e um segundo indivíduo se apresentou como dono do envelope e disse que aquele envelope era de seu patrão, pois trabalha numa gráfica ali próximo e que iria falar com seu patrão para recompensar a vítima e quem teria achado o envelope.

Como parte do golpe o homem retornou algum tempo depois, com duas requisições no valor de R$400,00, sendo uma entregue ao indivíduo que achou o envelope, que seria seu comparsa na trama criminosa e outra, à vítima, sendo que o comparsa da vítima retornou com o valor de R$400,00 referente a gratificação.

Em seguida a vítima iria se dirigir ao “patrão” do golpista, para receber sua recompensa, quando foi solicitado que deixasse algum valor como garantia de que retornaria, tendo ele deixado a mochila que continha o dinheiro que sacara anteriormente, bem como capacete e chave de sua moto.

Ocorre que ao retornar, após ter descoberto que se tratava de uma farsa, a vítima não mais localizou os golpistas, os quais fugiram levando a quantia de R$10.000,00 que estava com a vítima, bem como o capacete e sua chave de moto.

Porém, policiais da DIG obtiveram informações de que na cidade de Dourados, no dia 08 deste mês, uma dupla havia sido presa praticando golpe identifico, quando então a vítima foi solicitada a comparecer na DIG e reconheceu um dos indivíduos lá preso como sendo o mesmo que teria praticado golpe a que fora vítima, sendo tal indivíduo de nome Samuel Skori, de 37 anos de idade, já com passagens pela polícia pelo mesmo golpe, o qual fora preso com seu comparsa Ronaldo Faria França, 31 anos, conhecido por “Paraná”, sendo que este não foi reconhecido pela vítima.

Consta que a dupla criminosa é oriunda do estado do Paraná e, ao que tudo indica, trata-se de uma quadrilha especializada nessa modalidade de crime.

Diligências prosseguem visando identificar mais criminosos.

Com informações da polícia de Dourados os investigadores conseguiram chegar até os estelionatários (Foto: Arquivo Perfil News)

Comentários