10/10/2013 17h08 – Atualizado em 10/10/2013 17h08

Doméstica furta R$ 100 mil em joias de casa onde trabalhou por mais de um ano na Capital

Suspeita confessou o crime, mas as peças foram revendidas a proprietária de salão de beleza

Da Redação

Eunice Batista Ferreira, de 39 anos, foi indiciada por furto qualificado depois de roubar cerca de R$ 100 mil em joias da residência onde trabalhava, em Campo Grande (MS).

Segundo a Polícia Civil, a vítima procurou a 1ª DP da Capital para registrar um furto. A proprietária alegava que as joias que estavam em um cômodo de sua residência, em uma caixa trancada com chave haviam sumido.

Como não havia sinal de arrombamento na casa e além da família da vítima, não houve acesso de pessoas estranhas no local, os policiais suspeitaram da empregada doméstica, pois a caixa em que foram guardadas as joias era trancada com chave, a qual foi deixada próxima.

Outro fato que levantou as suspeitas dos policiais foi que Eunice Batista, que trabalhou na residência por cerca de um ano e dois meses, pediu demissão e sumiu, pouco antes da vítima perceber o furto.

Assim que foi localizada, a suspeita não somente foi indiciada por furto qualificado como também confessou ter cometido o crime, alegando que “precisava sustentar sua família sozinha”. As joias foram avaliadas pela vítima em torno de R$ 100 mil.

Embora a autoria do crime esteja definida, as joias, assim como outros pertences da vítima, não puderam ser recuperadas, pois Eunice comercializou as joias em um salão de beleza no centro da cidade. A proprietária deste salão, S.R. da S., 46, confirma adquirir joias, mas que não solicita nota fiscal, somente uma declaração de vendas, pois “nem a Caixa Econômica Federal pede”. As joias, contudo, foram derretidas.

A proprietária do salão responderá pelo crime de receptação. Já Eunice Batista responderá pelo crime de furto qualificado.

AMEAÇA

Durante interrogatório das acusadas, ontem, uma pessoa da família de Eunice foi até a residência da vítima e a ameaçou assim como seu marido. Não satisfeita com a ameaça, ainda pedras foram arremessadas no portão. Este crime será apurado pela 1ª DP também.

(*)Com informações de Correio do Estado

Comentários