30/01/2012 08h11 – Atualizado em 30/01/2012 08h11

O aumento foi de 17,98% em relação a 2010 (2.613)

Correio do Estado

“Eu deixo a minha moto na garagem e uso o transporte coletivo, dependendo do local para onde eu vou. Tenho medo de ser assaltado”, aponta o cinegrafista Edson Garcia da Luz, 47 anos, que já sofreu uma tentativa de roubo, mas acelerou a moto e conseguiu escapar.

Ele representa um percentual da população ameaçada por transitar com veículos de duas rodas. Segundo dados da Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNSeg), foram roubados e furtados em Mato Grosso do Sul em 2011, 3.083 veículos, aumento de 17,98% em relação a 2010 (2.613), e desses 46,8% são motocicletas.

O professor de Educação Física, Diese Ventura, 32, é outro motociclista da Capital, mas não teve a mesma sorte de Luz e transformou-se em estatística para os índices de roubo. Ao chegar na casa da namorada, no Bairro Iracy Coelho, foi abordado por dois homens armados. “Foi muito rápido. Eles chegaram, colocaram a arma na minha cabeça e levaram a motocicleta”, conta.

Comentários