20/09/2019 13h57

Depois do acordo fracassar com a Suzano, Sindicato também rejeitou oferta da Eldorado que, segundo os dirigentes, está abaixo da inflação

Gisele Berto

Depois de rejeitar a oferta feita pela Suzano para acordo coletivo, o Sititrel – Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Papel e Celulose de Três Lagoas – se reuniram nesta quinta-feira, 19, com representantes da Eldorado Brasil para dar continuidade as tratativas sobre o Acordo 2019/2020. No entanto, a oferta da empresa foi abaixo do esperado e a entidade sindical recusou, fazendo uma contraproposta.

De acordo com o presidente do sindicato, Almir Morgão, a Eldorado Brasil propôs um reajuste de 2,8% em todas as cláusulas econômicas. “Já dissemos que não iremos cogitar percentuais abaixo da inflação, a empresa precisa entender que a melhor forma de faturar, ainda mais, é reconhecer o trabalhador através de um salário condizente com os dias atuais”.

O sindicato, por sua vez, realizou uma contraproposta aos representantes da indústria, 5% de aumento. “O INPC chegou a 3,16%, estamos propondo um ganho real de 1,84%, nenhum absurdo perante ao momento do segmento de celulose no Brasil. Dessa forma, acreditamos ser o mais justo”, finalizou Almir Morgão.

Uma nova reunião ficou agendada para o dia 30 de setembro às 15h na sede do sindicato.

Diretoria da Sitrel reuniu-se com representantes da Eldorado ontem, 19. Foto: Divulgação

Comentários