09/04/2018 15h12

COMSEA é constituído também por representantes das secretarias de Educação e Cultura, Assistência Social e Meio Ambiente

Redação

Em assembleia, realizada na semana passada, quinta-feira (5), em uma das dependências do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV do Centro de Referência Social e Educacional – CRASE “Coração de Mãe”, foram eleitos os oito representantes da Sociedade Civil, que irão compor o Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional de Três Lagoas (COMSEA-TL) para o período de 2018/2020.

No processo de candidaturas e eleição dos representantes da Sociedade Civil, foram preenchidas 12 fichas de candidatos que se apresentaram na referida assembleia.

Desses, foram eleitos os seguintes: Eder Alves Oliveira, como representante de Instituição Privada (Fibria x Simbiose); Hélio dos Santos, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Agricultores e Agricultoras Familiares de Três Lagoas – MS – Assentamento Paulistinha; Mauricéia Alexandra de Oliveira Ferro – Faculdades Integradas AEMS; Mieceslau Kudlavicz – representante da Pastoral da Terra da Diocese de Três Lagoas; Patricia de Cassia Palmieri – Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS); Pedro Coelho, representante da Associação de Agricultura Pluriativa (AGRIP) de Três Lagoas; Sedeval Nardoque, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS); e Vlademir Pedroza de Araújo, como representante da Associação dos Produtores Agrícolas de Três Lagoas (ASPATRÊS) – Cinturão Verde.

O COMSEA é também constituído por representantes da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SEMEC), Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA).

Em Três Lagoas, o COMSEA foi instituído em 2011. Entre as principais ações, cabe a este conselho propor e avaliar as políticas públicas, voltadas para o incentivo da produção agrícola familiar e no controle e fiscalização da qualidade da alimentação escolar.

Uma importante ação do COMSEA é também fiscalizar a aplicação prática da Lei 11.947, de 2009, que determina que, no mínimo, 30% dos recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Plano Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) sejam utilizados na compra de alimentos produzidos pela Agricultura Familiar.

(*) Assessoria de Comunicação

Em Três Lagoas, o COMSEA foi instituído em 2011 (Foto/Assessoria)

Comentários