26/05/2015 01h09 – Atualizado em 26/05/2015 01h09

Presidente da Câmara de Água Clara desrespeita regimento interno proibindo a palavra de líder de prefeito e em represália os demais pares abandonam sessão ordinária

Ricardo Ojeda

Um fato sem precedentes na história do legislativo de Água Clara ocorreu durante a sessão realizada nesta segunda-feira, 25 de maio. O presidente do legislativo local, Valdir Pedro de Carvalho, o Biroca, mostrando desiquilíbrio atacou o prefeito do município Silas José, (PSDB) acusando o administrador de grileiro de terras, pelo fato do mesmo ter desapropriado uma área na saída para Três Lagoas para ser destinada a construção da fábrica da Asperbras, que investirá com recursos próprios R$ 304 milhões na produção de placas de MDF.

De acordo com informações, tudo leva a crer que a atitude tomada pelo vereador Biroca foi levada pelo entusiasmo devido a presença de um grupo de professores da rede estadual de ensino ter comparecido à sessão para protestar contra o posicionamento do governador Reinaldo Azambuja em não conceder aumento a classe.

Como o prefeito é do mesmo partido do governador, o presidente da Câmara aproveitou para acusar prefeito de grileiro.

EMPREGOS E DESENVOLVIMENTO

Só para ter uma ideia, o grupo Asperbrás atua em diversos segmentos empresariais, entre eles a montagem de projetos industriais, construção e incorporação imobiliária. A fábrica depois de concluídas vai gerar centenas de empregos para a população de Água Clara. Só no pico na construção o empreendimento vai criar cerca de mais de 700 postos de trabalho. Ao invés do presidente do Legislativo de Água Clara apoiar essa arrojada iniciativa, se posiciona contra o desenvolvimento do município, disse um vereador, demonstrando não concordar com a postura do presidente da Casa de Leis.

Diante da grave acusação, o líder do prefeito, vereador Eulojari Ferreira de Souza (DEM) requereu a palavra, porém o Presidente da Casa de maneira ditatorial e desrespeitosa negou, cerceando seu direito, não concedendo ao vereador a palavra. O vereador revoltado com a situação disse: “Aqui não é sua casa e eu não sou seu filho”.

O fato lamentável revoltou a maioria dos vereadores que abandonaram a sessão deixando o Presidente Biroca numa situação constrangedora, o que demonstra a total incapacidade que o mesmo possui para presidir uma simples sessão.

Presidente da Câmara de Água Clara, vereador Biroca, ficou sozinho no plenário após desrespeitar o Regimento Interno da Casa ao proibir a fala do líder do prefeito do município (Foto: Divulgação)

Comentários