16/01/2013 13h59 – Atualizado em 16/01/2013 13h59

Saúde de Brasilândia alerta e orienta a população sobre o tratamento contra a Hanseníase

Durante o mês de janeiro todas as unidades de saúde prestarão atendimento aos pacientes que procurarem esclarecimentos ou atendimento médico e de enfermagem para que se possa realizar o diagnóstico o mais precoce possível evitando assim as incapacidades físicas

Da Redação

No próximo dia 27 de janeiro (domingo) é lembrado mundialmente o dia de Combate e Prevenção da Hanseníase. A data serve de reflexão para as pessoas ficarem atentas aos sintomas da doença. Em Brasilândia, a Secretaria Municipal de Saúde, desenvolve um trabalho de orientação e também é disponibilizado pelo Sistema Público de Saúde o tratamento que é gratuito.

Durante o mês de janeiro todas as unidades de saúde prestarão atendimento aos pacientes que procurarem esclarecimentos ou atendimento médico e de enfermagem para que se possa realizar o diagnóstico o mais precoce possível evitando assim as incapacidades físicas.

HANSENÍASE

Os principais sintomas da Hanseníase são manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo com perda ou alteração de sensibilidade. A pele também pode apresentar secura, falta de suor, queda de pelos. Há também sensações de formigamento, dores nos músculos das mãos, pés e face e caroços pelo corpo.

A doença é transmissível por tosses ou espirros, porém, assim que a pessoa doente começa o tratamento deixa de transmitir a doença, não precisando se afastar do trabalho, nem do convívio familiar e pode manter relações sexuais com seu parceiro ou parceira.

O diagnóstico é feito pelo médico por meio de exame clínico e o tratamento é encontrado nos serviços públicos de saúde. O paciente vai ao serviço mensalmente tomar a dose supervisionada pela equipe de saúde, e pegar a medicação para as doses que ele toma diariamente em casa.

Toda pessoa que reside ou residiu nos últimos cinco anos com doente de hanseníase, sem presença de sinais e sintomas de hanseníase no momento da avaliação, deve ser examinada e orientada a receber a vacina BCG para aumentar a sua proteção contra a hanseníase. Deve também receber orientação no sentido de que não se trata de vacina específica para a hanseníase. Lembrando que a doença tem cura.

(*)Informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Brasilândia

Manchas vermelhas na pele é um dos sintomas da doença. Foto: Divulgação

Comentários