Russos esperam por uma “rápida resolução da situação” para “retomar imediatamente” uma “decisão positiva”

Se depender dos russos da Acron, a novela UFN-3 está longe de ter chegado ao final.

Em carta enviada ao prefeito Ângelo Guerreiro, o Vice-Presidente da Área de Desenvolvimento Corporativo e Segurança Comercial, Vladimir Kantor, afirma que o grupo Acron continua interessado em adquirir e concluir a planta da UFN-3. “Estamos convencidos de que a conclusão deste projeto único de investimento é essencial para o Brasil, o Estado de Mato Grosso do Sul e a Cidade de Três Lagoas, em particular”, afirma Kantor, em trecho da carta.

Em outro trecho da carta, Kantor deixa claro que o processo de tomada de decisão final foi “complicado por súbitas incertezas políticas e técnicas” (particularmente, a crise política na Bolívia, fornecedora de gás natural para a planta) e que o grupo vai torcer por uma rápida resolução. “E teremos prazer em retomar imediatamente a nossa cooperação na tomada de uma decisão positiva sobre a aquisição da planta da UFN-3”, finaliza.

Além de agradecer a administração por sempre tratar o assunto com profissionalismo, Kantor explicou, ainda, que a suspensão das negociações ocorreu em conjunto entre a Acron e a Petrobrás. Segundo ele, as empresas decidiram suspender a transação e voltar a tratar o assunto em um futuro próximo.

Guerreiro, por sua vez, agradeceu o reconhecimento do esforço empenhado pelo município. “Estamos desde o início buscando formas de colaborar na celeridade dessas negociações, pois, assim como Vladimir Kantor cita, esse é mais um dos empreendimentos de suma importância para a Nossa Três Lagoas. Estaremos sempre à disposição de pessoas e empresas que venham a somar no desenvolvimento local e regional”, comentou o prefeito.

Comentários