07/03/2016 16h29 – Atualizado em 07/03/2016 16h29

Em cerimônia midiática, que teve até ministros de estado 432 famílias recebem as chaves da casa própria

Os beneficiários se concentraram em frente ao portão principal do Residencial Orestinho II e depois da cerimônia foram feitas as entregas das chaves. O evento teve transmissão ao vivo simultaneamente com outras cinco cidades contempladas

Patrícia Miranda

Para muitas famílias três-lagoenses, o dia 7 de março será inesquecível. Após sucessivos adiamentos aconteceu a entrega das chaves às famílias beneficiadas na manhã desta segunda-feira.

Em cerimônia realizada no Residencial Orestinho II, os novos contemplados deram um novo passo em suas vidas com a entrega das chaves. O ato solene contou com a presença do ministro das Cidades, Gilberto Kassab; da prefeita de Três Lagoas, Marcia Moura; da secretária de Estado de Habitação Maria do Carmo Avesani Lopez; do secretário de Estado da Casa Civil, Sérgio de Paula; superintendente regional da Caixa Econômica Federal (CEF), Evandro Narciso de Lima, dos deputados estaduais, Angelo Guerreiro e Eduardo Rocha e demais autoridades do município.

Na solenidade, 432 famílias foram beneficiadas pelo programa federal Minha Casa, Minha Vida (MCMV) e receberam moradias com área privativa de 43,40 m².

A prefeita Marcia Moura foi concisa em dizer que o dia foi diferenciado para a população de Três Lagoas. “Agradeço a presença de todos e sei que é um sonho para muitas famílias, a conquista da casa própria e hoje vocês tem essa oportunidade. Considero um dia muito feliz”.

Em seguida, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab comentou que é importante inaugurar residenciais do programa “Minha Casa, Minha Vida” (MCMV), pois traz uma liberdade do pagamento do aluguel alto, por famílias de baixa renda. “Há famílias que pagavam aluguel de R$ 600 por casas menores que essas que eles vão morar. Hoje, o valor da parcela será mínimo e isso é importante para o nosso governo e para a nossa população”, explicou.

TRANSMISSÃO SIMULTÂNEA

Em conjunto, a presidente da República Dilma Rousseff e autoridades do governo federal, estadual e municipais entregavam mais 2.434 unidades habitacionais, divididas em quatro cidades, além de Três Lagoas. Em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul (320 unidades do empreendimento Campos da Serra); em Sobral, no Ceará (976); 400 unidades do Residencial São Camilo I e II na cidade de Jundiaí, em São Paulo e 306 unidades do Residencial Sarah Kubitshek, no Bairro JK II na cidade de Paracatu, em Minas Gerais. Ao total, o governo federal estima que mais de nove mil pessoas com renda familiar mensal de até R$ 1,6 mil serão beneficiadas, com as entregas.

Em discurso, a presidente mencionou que considera uma vitória para os brasileiros. “É uma conquista e sei que todas as famílias se sentem hoje muito vitoriosas e posso dizer, que as cidades também. Um governo deve governar para todos”, disse. Dilma defendeu o ex-presidente Lula, por causa da atual situação que vem enfrentando na decorrente Operação Lava Jato, devido a questionamentos sobre atos de corrupção. “Não cabe a nós alegar, só peço respeito a todos e para todos no que envolve o nosso ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”, afirmou.

Comentou ainda que o país passa por dificuldades econômicas e que foram feitos reajustes necessários. “O governo tem que ver o que é necessário preservar, que é o caso do Minha Casa, Minha Vida (MCMV). Em momento de crise, terminamos, continuamos e vamos lançar a fase III, que deve ter entre 1,5 a 2 milhões de moradias, o que junto dará quase 4 milhões de residências para a população brasileira”, afirmou.

RESIDENCIAL ORESTINHO II

Localizado no Jardim Carandá, o Residencial Orestinho II teve investimento de R$ 26,2 milhões e as unidades estão avaliadas em R$ 60,8 mil. São compostas por dois quartos, sala, banheiro, cozinha e área de serviço, com piso cerâmico em todos os ambientes. Além disso, são equipados com infraestrutura completa, pavimentação, redes de água, esgotamento sanitário, drenagem e energia elétrica.

Desde 2003, o governo federal investiu por meio do Ministério das Cidades R$ 508,4 milhões, somente em Três Lagoas, sendo que R$ 315,9 milhões para a contratação de 4.620 unidades habitacionais do MCMV. No Mato Grosso do Sul, esse montante representa R$ 13,3 bilhões.

ALERTA DO ZIKA

Se tratando de novas residências a presidente Dilma fez um alerta sobre o eminente perigo que tem tido destaque nacional e internacional, que o mosquito do Aedes Aegypti, transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika. “O governo tem desempenhado uma vacina de combate. Os testes pode demorar alguns anos. A principal arma que temos é não deixar ele nascer. Vistoriem suas casas para acabar com a proliferação desse mosquito”, argumentou Dilma.

Subiram no palco duas famílias, representando os 432 beneficiários do Residencial Orestinho II. Na entrega das chaves, a prefeita de Três Lagoas, Marcia Moura e a secretária de Estado de Habitação Maria do Carmo Avesani Lopez, ao lado o ministro das Cidades, Gilberto Kassab fez o anúncio de lançamento. (Foto: Patrícia Miranda)

Placa inaugural do Residencial Orestinho II. (Foto: Patrícia Miranda)

432 famílias beneficiárias compareceram até o lançamento do residencial, nesta segunda-feira (07). (Foto: Patrícia Miranda)

Autoridades que prestigiaram a cerimônia de entrega das residências. (Foto: Patrícia Miranda)

Em telões espalhados pelo local, houve a transmissão simultânea da entrega das unidades habitacionais, no qual a presidente Dilma Rousseff participou, junto com ministros. (Foto: Patrícia Miranda)

Momento em Três Lagoas apareceu na transmissão. (Foto: Patrícia Miranda)

Comentários