14/03/2012 12h46 – Atualizado em 14/03/2012 12h46

Câmara de Corumbá instala comissão processante para analisar processo contra prefeito

Ruiter de Oliveira é acusado de contratar irregularmente garçon para servir seu gabinete, com salário de R$ 2.250

Edmir Conceição*

Foi instalada a Comissão Processante da Câmara Municipal de Corumbá para analisar o processo referente ao inquérito civil instaurado pelo Ministério Público Estadual (MPE), que aponta indícios de pratica de improbidade administrativa pelo prefeito Ruiter Cunha de Oliveira (PT).

A comissão é presidida pelo vereador Rogério Chimirri Candia (PMDB), tendo como relator o vereador Antônio Vianna Galã (PMDB). O terceiro membro é o vereador Carlos Alberto Machado (PT). Os três foram nomeados pelo presidente da Casa, vereador Evander Vendramini (PP), em sessão na semana passada.

Os vereadores iniciaram na tarde desta terça-feira, com o apoio da assessoria jurídica da Casa, a análise do processo, onde o MPE apura eventual ocorrência de infração político-administrativa do prefeito na contratação do garçom Aristides Benitez Monteiro, para seu gabinete, como assessor em comissão, entre 2008 e 2010, com salário de R$ 2.250,00.

O vereador Rogério Candia informou que a comissão notificará o prefeito Ruiter Cunha de Oliveira para fazer sua defesa, no prazo de 10 dias, e a comissão tem prazo de 90 dias para concluir seu relatório, aceitando ou rejeitando o prosseguimento do processo. O relatório será votado em plenário.

(*) Com informações da assessoria de imprensa da Câmara

Comentários