09/04/2014 12h47 – Atualizado em 09/04/2014 12h47

Das 9 horas de terça-feira até às 7 horas desta quarta-feira, a Polícia Civil de Três Lagoas registrou cinco boletins de ocorrência de furtos na cidade

Léo Lima

Embora o trabalho desenvolvimento pelo 2° Batalhão de Polícia Militar, realizando abordagens a pessoas suspeitas, na tentativa de tirar de circulação os criminosos, os casos de furtos em Três Lagoas vêm ocorrendo cotidianamente e de forma crescente.

Das 9h30 de terça-feira (08) até às 7 horas desta quarta-feira (09), a Polícia Civil registrou cinco ocorrências de furtos na cidade, onde as vítimas tiveram pertences (ou sob suas guarda) levados por ladrões.

O caso mais recente (registrado pela PC até às 11 horas de hoje) ocorreu nas instalações do Consórcio UFN III, localizado na BR-158, às 7 horas. Segundo o paraibano Gelvanio Alves dos Santos relatou na 2ª Delegacia de Polícia Civil, no referido horário e data, ao chegar em seu local de trabalho notou que haviam arrombado o “malão” onde ficam guardadas as ferramentas e que de se interior levaram uma serra, cuja cautela está em seu nome.

Também na mesma unidade policial, o paulista Altair Costa Carvalho comunicou o furto de um aparelho de televisão, levado do interior de sua residência localizada na Rua Coronel Augusto Correa da Costa, no Jardim Alvorada.

Conforme Altair, perto das 18h30 de terça-feira, chegou em sua casa e notou que uma janela de vidro blindex havia sido aberta. Entrou no imóvel e constatou que havia furtado sua televisão.

CONSTRUÇÃO

Aparecido Ramos dos Santos procurou nesta quarta-feira (09) a 1ª Delegacia de Polícia Civil para comunicar que fora vítima de furto, onde alguém levou 12 barras de ferro de 5/16 mm de 12 metros de comprimento que estava em uma construção localizada na Rua João Machersi, bairro Bela Vista.

De acordo com Santos, o fato foi percebido quando o pedreiro contratado para executar a obra foi usar o material e percebeu o furto, que teria ocorrido entre às 17 horas de segunda-feira (07) e às 7 horas do dia seguinte.

SEM CELULAR

A industriaria Inara Lima de Souza foi pedir providências na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), no sentido de investigar o sumiço de seu aparelho celular de dentro de uma fábrica de tecidos, no Distrito Industrial II.

Conforme relato de Inara, perto das 13h30 de terça-feira (08), ela foi até a empresa, entrando na sala de treinamento, onde deixou seu celular Samsung Galaxy S4 Mini sobre a mesa. Depois, saiu sem perceber que havia deixado o aparelho. De imediato, segundo ela, retornou ao local e constatou que o celular havia desaparecido do lugar onde deixou. À Polícia, ela lembrou que no interim em que saiu da sala de treinamento e retornou uma outra turma de trabalho da empresa iniciou o turno.

BIKE FURTADA

Ladrões levaram a bike de dona Maria de Lourdes Teles Menez, cerca das 9h30 de terça-feira (08), após ela ter estacionado o veículo em frente às Casas Bahia, no centro da cidade.

Ela procurou a 3ª Delegacia de Polícia Civil para relatar o fato. Segundo relatou, no horário referido, ela estacionou sua bicicleta Caloi Poti violeta e providenciou seu trancamento com cadeado. Mas, não foi suficiente, pois quando retornou para pegar a “magrela” já não encontrou mais.

Comentários