08/09/2019 08h17

Fabricante de celulose busca novo terminal no complexo marítimo santista. “Nesse novo cenário, para o qual já estamos nos preparando, temos de ter como escoar essa maior produção”, afirmou gerente de logística da empresa para jornal santista

Gisele Berto

Em entrevista do jornal A Tribuna, de Santos, o gerente-geral de Logística e Operações da Eldorado Brasil, Flávio da Rocha Costa, afirmou que a empresa planeja ampliar suas operações no Porto de Santos, o que inclui ter mais um terminal no complexo marítimo, dessa vez uma instalação com acesso ferroviário direto e localizada diante dos berços de atracação.

A empresa opera, desde 2015, um terminal no Porto de Santos, na região de Outeirinhos, na Margem Direita.

Atualmente, 95% da produção da Eldorado é exportado. Do 1,7 milhão de toneladas anuais produzidos na planta da companhia instalada em Três Lagoas, 1,6 milhão de toneladas anuais seguem para o exterior. Dessa parcela, 70% saem pelo Porto de Santos e os 30% restantes, por complexos da Região Sul – Itapoá (SC), Navegantes (SC), São Francisco do Sul (SC) e Paranaguá (PR).

O desafio para a Eldorado é garantir o escoamento de suas exportações diante de seu plano mais estratégico – atualmente a empresa prepara a construção de uma segunda linha de produção, um projeto de R$ 10 bilhões que já tem projeto de engenharia e licença ambiental e permitirá a entrega de 4,2 milhão de toneladas por ano.

“Nesse novo cenário, para o qual já estamos nos preparando, temos de ter como escoar essa maior produção. E o Porto de Santos é decisivo para nossos planos. Termos mais uma área em Santos ao lado dos berços é fundamental e vital para nosso crescimento. Estamos em um mercado (da celulose) que cresce até 1,5 milhão de toneladas por ano”, afirmou Flávio Costa.

O atual terminal da Eldorado, negociado com a Rishis, ocupa o Armazém XIII (13 externo). Em 2015, quando as operações da empresa no local tiveram início, ele movimentava 6 mil toneladas por dia. Hoje, após investimentos em tecnologia, escoa 13 mil toneladas diárias. Por ele, saem os carregamentos de celulose a granel (soltos).

Além da unidade, a empresa também embarca sua celulose em contêineres em Santos, operando em três terminais especializados do complexo – Brasil Terminal Portuário (BTP), Dubai Ports World Santos e Tecon (da Santos Brasil).

Para expandir seus carregamentos, a Eldorado aguarda a licitação dos futuros terminais de celulose do Porto – o Governo decidiu implantar nas áreas que eram arrendadas pelo Grupo Libra, na Ponta da Praia, na Margem Direita, duas instalações dedicadas a essa carga.

“Vamos participar das audiências públicas e analisar os planos do Governo. Mas são propostas bem interessantes. Serão terminais com acesso ferroviário e com berço, uma proposta bem atrativa”, afirmou o gerente-geral de Logística e Operações da Eldorado, Flávio Costa.

Terminal da Eldorado na região de Outeirinhos, no Porto de Santos, opera 13 mil toneladas por dia (Carlos Nogueira/AT)

Comentários