Equipes da prefeitura também fizeram a roçada no entorno da Lagoa para prevenir queimadas

Em 15 dias, as equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agronegócio (SEMEA) retiraram 13 caminhões de lixo do entorno da Segunda Lagoa.

Em média, foram 200 sacos de lixo de 100 litros. “Este continua sendo o grande problema que a gente enfrenta para manter a conservação da Segunda Lagoa”, disse a secretária de Meio Ambiente e Agronegócio, Maysa Costa. “Em qualquer época estamos limpando as caixas de contenção e recolhendo todo tipo de despejo sólido do local”, afirmou.

Além da retirada do lixo foi realizada a limpeza e roçada do mato no entorno da lagoa, evitando qualquer foco de queimada neste período de estiagem.

Sem queimadas

Desde o ano passado, as reclamações referentes à Segunda Lagoa praticamente zeraram em relação a focos de incêndio. A força tarefa de limpeza e revitalização do local colocou um fim nas queimadas, além da circulação de usuários de drogas.

Assoreamento

Sem chuva desde maio, o nível da água baixou. Para evitar o assoreamento da lagoa, as equipes realizaram a retirada do acúmulo de terra das margens e também ao redor das tubulações da bomba que manda água para a Lagoa Maior.

“Todo este trabalho é nosso dever de casa. Com nossa própria mão de obra e maquinários estamos dando a devida atenção e valor à nossa Segunda Lagoa, sem contar que isso beneficia às famílias que moram ao redor. Já estamos muito felizes por termos acabado com as queimadas já há um ano”, concluiu.

Comentários