14/05/2015 12h35 – Atualizado em 14/05/2015 12h35

A Secretaria duplicará os pontos de coleta, o que ampliará ainda mais o recolhimento desses produtos e a participação da população

Assessoria

Desde que a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Agronegócio, Ciência e Tecnologia, por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia, implantou o projeto de Descarte Correto de Lixo Eletrônico, no final de 2014, já foram coletados 1,5 toneladas de materiais que poderiam agredir o meio ambiente, se descartados de maneira inconsciente.

Segundo Amanda Pivotto, uma das responsáveis pelo projeto, os materiais coletados são encaminhados para locais adequados pela empresa credenciada Financial Construtora Industrial – LTDA.

“Lixo eletrônico é todo resíduo material produzido pelo descarte de equipamentos eletrônicos. Com o elevado uso desses produtos no mundo moderno, esse tipo de lixo tem se tornado um grande problema ambiental, quando não descartado em locais adequados”, ressaltou Amanda.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente disponibilizou cinco pontos de coleta, sendo: Prédio da Antiga Prefeitura, UFMS – Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – campus I, IFMS – Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, Escola Municipal Maria Eulália Vieira e CRASE – Coração de Mãe.

“Esses pontos de coletas são facilmente identificados, pois são caixas devidamente adesivadas para que os cidadãos três-lagoenses depositem os materiais eletroeletrônicos”, salientou o secretário municipal de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, Nuna Viana, ressaltando ainda que neste ano o Departamento de Ciência e Tecnologia irá aumentar os pontos de coleta em 100%, ou seja, serão mais cinco pontos de coleta distribuídos em locais que já estão sendo definidos.

Essa ampliação do projeto, segundo a Secretaria, se deve ao aumento da demanda e participação dos três-lagoenses. “Apostaremos em uma divulgação e conscientização mais ampla quanto à necessidade de se tratar esses materiais de forma diferenciada, haja vista que possuem substâncias químicas e tóxicas que podem contaminar o meio ambiente e prejudicar a saúde da população em geral”, finalizou Nuna.

DESCARTE
Nos pontos de coleta podem ser descartados: monitores, teclados, mouse, telefone celular, baterias, computadores, televisores, câmeras fotográficas e impressoras.

Serão mais cinco pontos de coleta distribuídos em locais que já estão sendo definidos. (Foto: Divulgação)

Comentários