14/04/2016 12h45 – Atualizado em 14/04/2016 12h45

As atividades iniciaram no dia 12 e estão previstas para encerrarem na primeira semana de maio

Patrícia Miranda e Ricardo Ojeda

Regados à pipoca e sucos, imprensa e autoridades foram convidados a assistirem o projeto de cinema e teatro itinerante “Minha Cidade”, no Arena Mix na noite desta quarta-feira (13). É uma parceria da Fibria, com a Logística Planejamento Cultural, Ministério da Cultura e conta com apoio da Prefeitura de Três Lagoas.

A proposta faz parte de um cronograma de estratégia de sustentabilidade do Projeto Horizonte 2, da unidade três-lagoense. É destinado a levar cultura às crianças da rede pública de ensino e lazer e entretenimento aos trabalhadores do projeto de ampliação fabril. De acordo com a assessoria de imprensa da Fibria, as sessões serão realizadas no período da manhã para as crianças e à noite, exibição de filmes de diferentes gêneros voltados para os trabalhadores.

A coordenadora de Sustentabilidade da Fibria, Flávia Tayama, disse que é importante levar assuntos relacionados à sustentabilidade tanto para as crianças, quanto para os trabalhadores que estão ligados diariamente a esse processo da fábrica. “Acreditamos que com esse acesso à cultura que trabalhamos aqui, haverá um diferencial, tanto nas crianças e nos adultos colaboradores. Serão 24 sessões de cinema (para os adultos) e 24 de teatro (para crianças), que envolverão assuntos de sustentabilidade, reciclagem, coleta seletiva e outros”, comentou e enfatizou que serão filmes de ação, comédia e aventura. Os teatros terão duração de uma hora e meia.

FILME

Em uma tenda no Arena Mix, montada exclusivamente para o projeto, os convidados foram recebidos por uma estrutura que lembra uma sala de cinema, com saídas de emergência e ar-condicionado. Os auxiliares do cinema eram munidos com lanternas e ajudavam os convidados a encontrarem os melhores lugares.

Às 20h, deu-se início ao filme “A procura da felicidade”, estrelada por Will Smith e seu filho Jaden Smith. O filme conta uma história real, que dramatiza a vida de Chris Gardner, brilhantemente interpretada pelo ator, Will Smith. Ele é um pai de família que enfrenta sérios problemas financeiros na década de 81. Apesar de todas as tentativas em manter a família unida, sua esposa, decide partir. Chris torna-se pai solteiro e precisa cuidar de Christopher (Jaden Smith), seu filho de apenas cinco anos. Esperançoso, consegue um estágio em uma corretora de ações, porém sem salário. Nesse tempo, são despejados por falta de pagamento do aluguel e os dois passam a dormir em abrigos, estações de trem, banheiros ou em qualquer lugar que consigam abrigo para dormirem. A película passa uma mensagem de manter a esperança de que dias melhores virão.

Com duração de 2h30, o filme foi assistido com muita emoção pelos expectadores, que ao saírem da sessão, com olhos lacrimejantes elogiaram a escolha do longa-metragem, por parte da Fibria, em que retrata as dificuldades financeiras que muitos brasileiros passam. “A escolha deste filme foi minha. Foi totalmente intencional. Buscamos dias melhores e eles virão!”, disse a coordenadora de Sustentabilidade da Fibria, Flávia Tayama ao Perfil News.

Antes do filme, a coordenadora de Sustentabilidade da Fibria, Flávia Tayama, explicou a intenção do projeto para a imprensa e convidados. (Foto: Patrícia Miranda)

Comunicadores três-lagoenses participaram da sessão de cinema. (Foto: Patrícia Miranda)

No mesmo local, contém um cenário desenvolvido para o teatro sobre o tema: sustentabilidade. (Foto: Patrícia Miranda)

O filme em cartaz na noite de quarta-feira (13) foi

Comentários