21/08/2014 17h49 – Atualizado em 21/08/2014 17h49

Em sete anos, governo de MS investiu R$ 13,7 milhões em projetos culturais pelo FIC

O governo de André Puccinelli, iniciado em 2007, foi o que mais investiu em cultura em Mato Grosso do Sul com recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC), totalizando R$ 13,7 milhões aplicados em 441 projetos nos 79 municípios

Da Redação

O governo de André Puccinelli, iniciado em 2007, foi o que mais investiu em cultura em Mato Grosso do Sul com recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC), totalizando R$ 13,7 milhões aplicados em 441 projetos nos 79 municípios. Nesta quinta-feira (21), o governador autorizou o repasse de R$ 2 milhões da segunda etapa do fundo, em 2014, para atender 52 projetos.

“Este é um governo que promoveu a diferenciação na cultura no âmbito orçamentário”, definiu o presidente da Fundação Estadual de Cultura, Américo Calheiros, ao destacar os investimentos públicos no setor. Para cumprir a meta e fomentar as mais diversas áreas da cultura, Puccinelli disse que foi fundamental a competência e a proficiência da equipe da fundação e a parceria com as prefeituras.

Durante a cerimônia de assinatura dos convênios contemplados com R$ 2 milhões – totalizando R$ 5 milhões somente este ano, incluindo a primeira etapa, autorizada em maio -, no auditório da Governadoria, André Puccinelli lembrou que as condições econômicas do Estado não permitiram retomar os investimentos por meio do fundo paralisados desde 2004, no seu primeiro ano de governo, em 2007.

O FUNDO DESDE 2008

Ao prestar contas dos recursos aplicados pelo FIC, o governador disse que os valores cresceram mais de 500%. Em 2008, o Estado destinou R$ 1 milhão para 37 projetos; em 2009 e 2010, o mesmo valor, beneficiando 39 e 27 projetos, respectivamente; no ano seguinte, R$ 1,2 milhão, em 40 projetos. O valor subiu para R$ 1,5 milhão, em 2012, com 58 projetos; e em 2013, R$ 3 milhões e 107 projetos.

Este ano, a destinação de R$ 5 milhões contemplou 132 projetos dentro da produção cultural sul-mato-grossense em suas mais diversas manifestações. O governador André Puccinelli ainda garantiu, por meio do FIC, o repasse de R$ 7,4 milhões para seis entidades de fomento à cultura, dentre as quais a Academia de Letras de Mato Grosso do Sul, que recebeu R$ 1,8 milhão para construir sua sede própria.

ACREDITE NA CULTURA

Para o presidente da Fundação de Cultura de MS, Américo Calheiros, o volume de recursos aplicados pelo fundo em sete anos é uma demonstração da importância dada pelo governador à cultura. “Ele acredita na cultura, acredita na identidade cultural como ponte da nossa soberania, da nossa cidadania, como uma indústria também geradora de empregos, renda e qualidade de vida”, disse Américo.

Ao falar em nome dos contemplados com a segunda etapa do FIC, o produtor cultura Ariel Albrechit, de Coxim, afirmou que ao retomar os investimentos via fundo o governo estadual dinamizou a cultura regional e reforçou a identidade sul-mato-grossense. Ele destacou a competência e a sensibilidade da Fundação de Cultura e do Conselho Estadual da Cultura ao contemplar todos os municípios.

“O presidente da fundação (Américo Calheiros) sempre foi um muito ousado em seus projetos apoiadores, uma verdadeira mão amiga da cultura”, disse o produtor coxinense, que receberá incentivo financeiro para seu projeto educativo “Lá vai uma chalana”. O prefeito de Jardim, Erney Cunha, representando os municípios contemplados, relaçou em seu discurso que “a cultura sentirá muitas saudades do governador Puccinelli”.

A solenidade foi prestigiada pelos prefeitos ou representantes dos municípios que tiveram projetos aprovados nesta etapa do FIC, bem como gestores e produtores artísticos. Presente também, representando a Assembleia Legislativa, o deputado Antônio Carlos Arroyo. Na abertura do ato, o artista Geraldo Ortiz interpretou o Hino de Mato Grosso do Sul na harpa e brindou a todos com um “popurri” com canções fronteiriças.

(*)Com informação de Noticias MS

Para cumprir a meta e fomentar as mais diversas áreas da cultura, Puccinelli disse que foi fundamental a competência e a proficiência da equipe da fundação e a parceria com as prefeituras (Foto: Rachid Waqued)

Durante a cerimônia de assinatura dos convênios contemplados com R$ 2 milhões – totalizando R$ 5 milhões somente este ano, incluindo a primeira etapa, autorizada em maio (Foto: Rachid Waqued)

Este ano, a destinação de R$ 5 milhões contemplou 132 projetos dentro da produção cultural sul-mato-grossense em suas mais diversas manifestações (Foto: Rachid Waqued)

Comentários