02/09/2014 17h45 – Atualizado em 02/09/2014 17h45

Nos últimos sete meses a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Campus de Paranaíba (Cpar), recebeu 14 profissionais para o seu quadro efetivo, o que melhorou bastante as condições de trabalho

Da Redação

Nos últimos sete meses a UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Campus de Paranaíba (Cpar), recebeu 14 profissionais para o seu quadro efetivo, o que melhorou bastante as condições de trabalho.

A professora doutora Andreia Cristina Ribeiro, diretora do Cpar, explicou que houve uma excelente melhora no quadro efetivo da unidade, já que de fevereiro até agora chegaram oito novos técnicos, em diversas áreas, e seis professores. “Hoje podemos dizer que estamos tranquilos em relação ao quadro técnico e docente. Lógico que ainda falta, mas são faltas que conseguimos trabalhar bem com elas”, disse.

Ela ressaltou que entre os técnicos existem duas áreas “interessantes” e que o Campus sempre necessitou. Dos técnicos efetivados, seis estão em cargos administrativos e os outros dois são uma psicóloga e um tradutor interprete em linguagem de sinais, o que abre oportunidade para o Cpar receber alunos que precisam do auxílio de tradução em Libras (Língua Brasileira de Sinais). A psicóloga faz um acompanhamento dos alunos e servidores, em especial os acadêmicos que são beneficiados com assistência estudantil.

O tradutor pode ainda auxiliar os estagiários na clínica escola de psicologia, que agora poderá receber pessoas que têm essa necessidade. O Campus pode também desenvolver projetos que envolvam a comunidade nesse sentido.

Andreia contou que para a chegada de profissionais, a direção faz levantamentos das necessidades da Universidade e reivindica constantemente. “Sempre que temos oportunidade falamos com a reitoria e também encaminhamos documentos para as pró-reitorias responsáveis”, comentou. Ela disse estar muito contente pela unidade ser atendida, do ano passado até agora, com as demandas. “Agora estamos conseguindo estabilizar esses quadros”, acrescentou.

Com a chegada dos técnicos, a biblioteca do Campus fica aberta em período integral: das 7h30 às 23h.

A diretora destacou também que o corpo técnico da UFMS é bastante qualificado. Apesar da maioria dos cargos exigir somente o ensino médio, praticamente todos os contratados são graduados. “Temos a felicidade de eles serem muito qualificados. Alguns já são mestres, outros mestrandos e já temos técnicos querendo fazer doutorado”, frisou.

(*)Com informação de Jornal Tribuna Livre

Houve uma excelente melhora no quadro efetivo da unidade, já que de fevereiro até agora chegaram oito novos técnicos, em diversas áreas, e seis professores (Foto: Jornal Tribuna Livre)

Comentários