02/06/2017 14h25

Acusado foi abordado pela Polícia Federal quando chegava ao trabalho. Ele recebia dinheiro de familiares e comparsas de presos

Lucas Gustavo

Um agente penitenciário de 43 anos foi preso em flagrante pela Polícia Federal de Três Lagoas nesta sexta-feira (2). O servidor foi flagrado com dois aparelhos celulares, dois chips, um carregador e um fone de ouvido enquanto se preparava para entrar no trabalho. O acusado atua no Presídio de Segurança Média e materiais seriam entregues para um detento.

Ao Perfil News, a Polícia Federal explicou que passou a investigar o agente depois de receber informações que ele recebia dinheiro de familiares e comparsas de presos. Em troca, o servidor deveria fornecer celulares e chips aos detentos indicados.

De acordo com a Polícia, o acusado optou por não comentar nada a respeito dos materiais encontrados em seu poder. Ele vai responder pelo crime de introdução de aparelho celular em estabelecimento penal. A pena pode chegar a um ano de prisão.

O homem foi ouvido e, em seguida, liberado para responder o processo em liberdade.

Fato aconteceu na Penitenciária de Segurança Média de Três Lagoas. (Foto: Divulgação/ Polícia Federal).

Materiais encontrados com o acusado. (Foto: Divulgação/ Polícia Federal).

Comentários