02/10/2015 12h11 – Atualizado em 02/10/2015 12h11

Caso foi esclarecido pelo Setor de Investigações Gerais da Polícia Civil. A acusada responderá por furto qualificado mediante abuso de confiança.

Lucas Gustavo

A empregada doméstica Madylla Roberto Gomes da Silva, de 23 anos, foi presa, ontem (1), por policiais civis do Setor de Investigações Gerais (SIG), de Três Lagoas. A acusada responderá por furto qualificado mediante abuso de confiança. Ela cometeu o crime na casa da ex-patroa. A vítima foi quem procurou a delegacia e apontou a ex-funcionária como a principal suspeita. Da casa, foram levados calçados, relógios, óculos, jóias, roupas e talheres.

Em nota encaminhada à redação do Perfil News nesta sexta-feira (2), a Polícia Civil Informou que encontrou os pertences na residência da doméstica. Parte dos produtos estava escondida na bolsa dela. A funcionária trabalhou três meses na casa da ex-patroa e havia sido dispensada há poucos dias.

De acordo com a vítima, a empregada tinha as chaves da casa. Aos investigadores, a acusada assumiu o crime e disse ter agido por impulso. Os delegados Ainton Pereira de Freitas e Thiago José Passos da Silva conduziram a investigação. Os materiais furtados foram devolvidos à dona.

Acusada e produtos furtados por ela. (Foto: Divulgação/Polícia Civil).

Comentários