Com habilidade de negociar e conhecimento no mercado, Poupa Juros chega como a solução para quem tem vergonha de pedir descontos mas odeia continuar devendo

Ninguém gosta de dever. Isso é um fato. As desagradáveis ligações, muitas vezes irritantes e abusivas, de cobradores fazem muitas pessoas perderem o sono e ficarem ainda mais tristes com a situação.

“De que adianta atender a ligação se eu não tenho dinheiro para pagar?” Essa dúvida vem sempre acompanhada de uma prerrogativa: de modo geral, muitas pessoas não sabem pedir descontos. Seja por vergonha ou por falta de conhecimento sobre “até onde chegar”, muitos devedores preferem “empurrar com a barriga”.

Com isso, as dívidas só vão crescendo. Enxergando aí um potencial, a Poupa Juros, uma empresa de Campo Grande com mais de 10 anos no mercado, especializou-se em cumprir o papel de pedir descontos e reduzir as dívidas dos clientes.

“Temos clientes de todas as faixas etárias, aposentados, desempregados, pessoas empregadas mas que têm dívidas”, conta o Supervisor da Poupa Juros, Augusto César Gonçalves Júnior.

Qual a hora certa?

Já com muita experiência na bagagem, a Poupa Juros conhece o caminho das pedras e explica que há um momento certo de negociar – e o cliente deve se planejar para isso. “Dizemos aos nossos clientes que conseguimos maiores taxas de redução de juros para dívidas atrasadas entre seis e 10 meses. Antes disso dificilmente as empresas oferecem os descontos que queremos”. Enquanto espera esse prazo, o cliente pode guardar dinheiro para fazer o pagamento à vista mais para frente.

Além disso, final de ano, segundo Augusto, é a melhor época para negociar. “Além de ter o décimo-terceiro para quem está empregado, também é a época em que os bancos e financeiras precisam bater metas de encerramento de ano. Aproveitamos isso para pedir ainda mais descontos”, diz.

De acordo com Augusto, também é importante que a negociação seja feita extrajudicialmente, ou seja, antes de ir para a Justiça. “Depois que o cliente processa o banco, ainda que ele limpe seu nome, as financeiras o colocam em uma espécie de lista e depois vai ficar mais difícil recuperar o crédito”, explica.

Ganhando na quantidade

Segundo o Supervisor da Poupa Juros, a empresa consegue ainda mais descontos por conhecer “as pessoas certas nos lugares certos”. “Negociamos muitos contratos com bancos, financeiras, grandes lojas de departamento. Sabemos como atuam e eles nos conhecem. Esse grande volume de contratos, aliado ao conhecimento do sistema por dentro, nos dá uma taxa de resolutibilidade alta”, afirma.

Ainda segundo Augusto, há casos em que a Poupa Juros não pode ajudar. “Atuamos junto à maioria dos bancos, financeiras e grandes lojas, mas algumas dívidas em empresas com as quais não temos contatos nós acabamos não pegando, porque não podemos garantir que a negociação vai funcionar. Por isso só aceitamos casos em que temos certeza que o cliente vai sair satisfeito”, diz.

Agora em Três Lagoas

Já com 10 anos de mercado em Campo Grande, a Poupa Juros está chegando a Três Lagoas. A escolha da cidade foi estratégica. “É um lugar que está crescendo muito, se desenvolvendo rápido. Sabemos que poderemos ajudar os consumidores da cidade”, afirma Augusto.

Em Três Lagoas a Poupa Juros fica na Rua Zuleide Perez Tabox 837 Centro e o telefone é (67) 99319-3030.

Comentários