26/09/2017 10h18

Homem tinha 42 anos e trabalhava no Distrito Industrial II

Lucas Gustavo

Albener Angelo Barbosa, de 42 anos, morreu em uma fábrica do Distrito Industrial II, em Três Lagoas, por volta das 0h10 desta terça-feira (26). Ele atuava como vigilante patrimonial na empresa. A Polícia Civil acredita que a vítima tenha sofrido um mal súbito.

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado como morte natural, outro funcionário da fábrica encontrou Albener desacordado no chão da guarita. O corpo estava com a barriga para baixo e com uma cadeira ao lado. Havia sangue na testa e nariz do vigilante. Os investigadores supõem que ele estava sentado e sofreu uma queda depois de passar mal.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado, mas Albener não apresentava mais nenhum sinal de vida. Um representante da empresa de segurança a qual o vigilante era contratado recolheu seu revólver, munição e colete à prova de balas.

A perícia constatou que não havia nenhum sinal de violência no corpo da vítima. Funcionários da fábrica também disseram que durante a noite não viram nenhum movimento anormal de pessoas na unidade.

O caso foi encaminhado para a 2ª delegacia de Polícia Civil.

Albener Angelo Barbosa tinha 42 anos. (Foto: Reprodução/ Facebook).

Comentários