27/09/2013 13h58 – Atualizado em 27/09/2013 13h58

Embaixador do Chile visita Fiems e defende mais integração econômica com Estado

O 2º vice-presidente José Francisco Veloso recepcionou o embaixador Fernando Schmidt

Da Redação

Durante visita ao Edifício Casa da Indústria, sede do Sistema Fiems, em Campo Grande (MS), o embaixador do Chile no Brasil, Fernando Schmidt, defendeu uma maior integração econômica com Mato Grosso do Sul e destacou as vantagens de utilização dos portos chilenos para se chegar ao mercado asiático. “Estamos melhorando a infraestrutura dos nossos portos para possibilitar o aumento do fluxo de carga e descarga de mercadorias. Além disso, os custos para chegar à Ásia ficam bem menores por meio do Chile”, destacou.

Já o 2º vice-presidente da Fiems, José Francisco Veloso Ribeiro, que recepcionou o embaixador em nome do presidente Sérgio Longen, destacou que é importante para os empresários sul-mato-grossenses terem alternativas para exportarem e importarem da Ásia, mas reforçou a necessidade de uma maior integração com o Chile. “A Fiems tem a preocupação de trabalhar por essa aproximação com o Chile para beneficiar os nossos empresários. Nesse sentido, estamos apoiando a iniciativa do Setlog-MS (Sindicato das Empresas de Transporte de Carga e Logística do Estado) de dimensionar a logística de exportação via Oceano Pacífico, passando pela Bolívia até chegar ao Chile, o que reduziria em 8 mil km a distância até a China, por exemplo”, pontuou.

Francisco Veloso informou ainda que, além disso, o Senai de Mato Grosso do Sul está viabilizando um projeto de transferência da sua metodologia de formação profissional para ser aplicada pelas entidades de capacitação do Chile. “Também estamos analisando outras formas de parcerias com o governo chileno para estreitar ainda mais essa aproximação”, declarou. O embaixador ressaltou que o Governo do seu país está investindo na integração rodoferroviária com os países vizinhos e buscando soluções para os entraves aduaneiros.

Fernando Schmidt ainda se colocou à disposição da Fiems para retornar a Mato Grosso do Sul, onde se reuniria com os empresários para detalhar os projetos do Chile para aumentar a integração econômica com o Estado. “Entre os assuntos a serem discutidos pode ser a retomada da exportação de carne de Mato Grosso do Sul para o Chile, que atualmente adquire o produto exclusivamente do Paraguai. Também podemos falar sobre a compra do açúcar produzido no Estado, já que hoje o Chile compra de países da América Central que estão bem mais distantes”, sugeriu.

Também participaram da reunião o chefe de gabinete Crosara Júnior, o diretor-regional do Senai, Jesner Escandolhero, o superintendente do Sesi, Michael Gorski, o superintendente do IEL, Bergson Amarilla, e o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Martins.

(*)Com informações de Assecom Fiems

O embaixador do Chile no Brasil, Fernando Schmidt, defendeu uma maior integração econômica com Mato Grosso do Sul e destacou as vantagens de utilização dos portos chilenos para se chegar ao mercado asiático (Foto: Divulgação/ Fiems)

Comentários