27/08/2014 16h34 – Atualizado em 27/08/2014 16h34

Acidente aconteceu na região de Porto Morrinho, em Corumbá. Capitania Fluvial do Pantanal apura causas e responsabilidades

Da Redação

Uma embarcação paraguaia atingiu um dos pilares da ponte do rio Paraguai e comprometeu o trânsito de caminhões em Corumbá. O aparelho de apoio que liga o pilar à ponte recuou aproximadamente 19 centímetros e a grade de proteção dos funcionários também ficou danificada.

A embarcação estava estacionada com seis barcaças carregadas com soja no rio Paraguai e se moveu durante a madrugada de terça-feira (26), na região de Porto Morrinho, a 70 quilômetros da área urbana corumbaense. No momento do acidente, a tripulação estava dormindo.

Na pista da ponte, também é possível ver o estrago provocado pelo acidente: a mureta de proteção recuou 12 centímetros.

Por enquanto, carros de passeio e caminhões de até seis eixos passam normalmente pela ponte. Apenas os caminhões acima de sete eixos não podem trafegar por lá. Por causa da limitação de tráfego sobre a ponte, muitos caminhoneiros precisaram passar a noite em um posto para começar a desmontar as carretas na manhã desta quarta-feira.

Em 2013, houve um episódio parecido. Uma embarcação paraguaia que transportava soja se chocou com a ponte e danificou um dos pilares principais da estrutura. Em dois pontos da pista, foram abertos vãos com 20 centímetros.

A ponte rodoviária da BR-262 é o principal acesso que liga Corumbá ao restante de Mato Grosso do Sul. Na época da cheia, acaba sendo a única alternativa para os motoristas, já que a balsa da Estrada Parque fica interditada por causa do nível do rio.

A Capitania Fluvial do Pantanal informou que abriu um inquérito para apurar as causas e responsabilidades do acidente. O inquérito deve ser concluído em até 90 dias.

(*)Com informação de G1 MS

Fenda aberta em ponte após acidente com embarcação (Foto: Reprodução/TV Morena)

Pilar de ponte atingido por embarcação (Foto: Reprodução/TV Morena)

Comentários