28/03/2018 15h41

Inundação deste ano já atingiu uma área total de cerca de 40 mil quilômetros quadrados

Redação

Embrapa Pantanal emitiu um laudo técnico orientando a retirada total dos rebanhos bovinos de fazendas do baixo pantanal, nas sub-regiões do Rio Abobral, Miranda, Rio Negro e Aquidauana. O alerta serve também para Nabileque, incluindo o Jacadigo e rio Paraguai, entre as morrarias do amolar e urucum.

A retirada total é por conta da cheia deste ano, classficada pela Embrapa Pantanal como ‘rigorosa’. Nas propriedades de outras regiões do bioma, a recomendação é que até metade dos rebanhos seja deslocada para áreas mais altas.

A conclusão veio de análises realizadas por meio de uma comissão da Embrapa, por três especialistas. No Pantanal, algumas propriedades são afetadas apenas pelas enchentes que sofrem influência das chuvas. Outras sofrem também os efeitos das cheias influenciadas pelo nível dos rios.

De acordo com as informações do laudo, a inundação deste ano já atingiu uma área total de cerca de 40 mil quilômetros quadrados. As áreas do médio e baixo Pantanal são as mais sujeitas a impactos das grandes enchentes.

Ainda de acordo com a Embrapa, a régua de Ladário no rio Paraguai deve atingir de 4,81 a 5,78 metros em 2018, com estimativa de área de inundação entre 71 e 9 mil quilômetros quadrados em toda a planície pantaneira. A enchende deve cobrir o solo por cerca de 170 dias, em média.

*G1

Gado sendo transferido de região por causa da cheia do rio Miranda, no Pantanal de MS (Foto: Ricardo Mello/TV Morena)

Comentários