30/01/2012 17h23 – Atualizado em 30/01/2012 17h23

Trabalhadores da Serpal, Montcalm e Paranasa estão de braços cruzados

A obra conta hoje com 60% dos colaboradores exercendo suas funções normalmente

Rafael Furlan

Uma reunião com as empreitaras para resolver a questão relacionada à paralisação dos funcionários terceirizados que trabalham na construção da Eldorado Brasil não ocorreu, pois as empresas resolveram não aparecer para dar sequência às discussões. Na ocasião, estavam presentes vários representantes da Força Sindical do SRTE do Ministério do Trabalho, representantes da Força Sindical Nacional, entre outros.

Uma nova reunião será marcada e atualmente a obra da Eldorado conta com 60% dos trabalhadores desenvolvendo suas atividades.

REIVINDICAÇÕES

A paralisação aconteceu devido algumas reivindicações que os trabalhadores estão fazendo. Eles alegam que as empresas que fizeram as contratações negligenciam algumas coisas como: péssimo serviço de transporte dos funcionários para as refeições; alimentação de baixa qualidade e de condições higiênicas que deixavam muito a desejar; alojamentos em condições subhumanas; não pagamento regular de salários e outros direitos trabalhistas; Não pagamento de hora “in etinere”; atraso de pagamento de salário e Salário abaixo do combinado entre outros.

Mais informações em instantes.

Uma nova reunião será marcada

Comentários