17/07/2017 14h08

À via recebe aproximadamente 400 caminhões, que fazem carga ou descarga de materiais nos empreendimentos instalados nas imediações do Jupiá.

Flávio Veras

Cinco empresas instaladas em Três Lagoas vão investir R$ 308 mil na recuperação da pavimentação asfáltica da Rua Egídio Thomé. A adequação da via, que dá acesso ao bairro Jupiá, é uma cobrança feita pelo prefeito Ângelo Guerreiro, que entende que o local recebe um tráfego intenso de caminhões dessas organizações e, por esse motivo, elas precisam dar alguma contrapartida.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Transporte e Trânsito, Dirceu Degutti, por dia, à via recebe aproximadamente 400 caminhões, que fazem carga ou descarga de materiais nos empreendimentos instalados nas imediações do Jupiá. O trecho que será recuperado fica entre à avenida Ponta Porã, até o bairro. O secretário espera que a recuperação seja iniciada em 20 dias.

“Estamos apenas aguardando que as empresas, junto aos seus departamentos jurídicos, analisem os termos do contrato de prestação de serviço. Como, algumas delas são multinacionais, esses tramites podem levar alguns dias. No entanto, o acordo já está fechado e começaremos os serviços em breve”, projetou.

Ainda de conforme o secretário, o acerto foi feito entre as corporações e toda a obra será conduzida por elas. “Esse dinheiro não passará pelos cofres da prefeitura, pois as tratativas já estão acertadas entre as organizações. Já o papel da secretaria, será a de fiscalizar e cuidar da parte técnico da recuperação asfáltica”, explicou.

Os trabalhos serão executados pela CGR Engenharia, que entrou com R$ 18,6 mil. A Cargill Agrícola com R$ 160 mil; Fibria, R$ 110 mil; MK Química do Brasil; R$ 10 mil e Porto de Areia 3 Irmãos, com R$ 10 mil.
“A princípio será feita uma recomposição do asfalto para melhorar a o trânsito na via. Depois por meio de novos acordos, a prefeitura pretende viabilizar recursos para um recapeamento com massa quente, que tem duração maior. Porém, além do recapeamento é precisamos fazer um mecanismo de drenagem na rua. O custo para esse serviço ficaria em R$ 3 milhões”, finalizou Degutti.

O secretário Degutti espera que a recuperação seja iniciada em 20 dias (Arquivo / Perfil News)

Comentários