27/01/2012 14h30 – Atualizado em 27/01/2012 14h30

Homem dirigia motocicleta quando foi surpreendido por enxurrada. Corpo estava em um córrego, a 2 km do local do desaparecimento.

G1 MS

O Corpo de Bombeiros encontrou na manhã desta sexta-feira (27) no bairro Colibri II, região sul de Campo Grande, o corpo do motociclista, de 21 anos, que havia desaparecido após cair em um bueiro na avenida Gury Marques, durante as fortes chuvas de quinta-feira (26) na cidade. Segundo os bombeiros, o corpo foi localizado a 2 km do local do desaparecimento.

De acordo com os bombeiros, o corpo estava preso em galhos de árvores no córrego Bálsamo. As buscas foram iniciadas na tarde de quinta-feira (26), mas interrompidas durante a noite.

Testemunhas
Funcionários de empresas próximas ao local onde a vítima sumiu afirmaram que nada puderam fazer para ajudar o homem. “Só vi a mão dele sumindo na água”, disse o funcionário de uma empresa de som automotivo, Rafael Couto, de 26 anos. Segundo ele, a água invadiu a pista da avenida Gury Marques, tornando a via intransitável.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o rapaz foi levado pela enxurrada em direção a um bueiro, que desemboca no córrego Bálsamo, às margens da avenida. A motocicleta que ele conduzia foi encontrada no buraco depois que o nível da água baixou.

Couto relata que tentou resgatar o homem levado pela água se arriscando em meio à enxurrada. “Achei que ele poderia segurar na minha perna”, disse ao G1. O funcionário da empresa de som contou com a ajuda de dois colegas que fizeram uma espécie de corrente.

“Logo ele afundou e o nosso impulso foi de ajudar, corremos para dentro da enxurrada para tentar tirar o motoqueiro, ainda vimos a mão dele para fara fora da água, mas infelizmente não conseguimos. Fizemos o que deu. A água estava muito forte e era perigoso levar a gente também”, disse Couto.

Chuva
De acordo com o meteorologista Natálio Abrão, da estação meteorológica da Uniderp/Anhanguera, a tempestade durou cerca de uma hora.

Foram contabilizados, na quinta-feira (26), 91,4 milímetros de precipitação na cidade. Com esse índice, o volume de chuva acumulado no mês de janeiro chegou a 301,2 milímetros, quando o esperado era 210 milímetros.

Comentários