05/04/2016 15h26 – Atualizado em 05/04/2016 15h26

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (5) o reajuste tarifário da concessionária Energisa Mato Grosso do Sul Distribuidora de Energia S/A.

Da redação

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (5) o reajuste tarifário da concessionária Energisa Mato Grosso do Sul Distribuidora de Energia S/A. Para os consumidores residenciais (Classe B1), o reajuste será de 7,38%. Os novos valores serão aplicados a partir de 8 de abril, para 970 mil unidades consumidoras localizadas em 73 municípios do Mato Grosso do Sul.

Confira abaixo os percentuais por classe de tensão:

Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais. Os custos típicos da atividade de distribuição, por sua vez, são atualizados com base no IGP-M.

*O efeito médio da alta tensão refere-se às classes A1 (>= 230 kV), A2 (de 88 a 138 kV), A3 (69 kV) e A4 (de 2,3 a 25 kV). Para a baixa tensão, a média engloba as classes B1 (Residencial e subclasse residencial baixa renda); B2 (Rural: subclasses, como agropecuária, cooperativa de eletrificação rural, indústria rural, serviço público de irrigação rural); B3 (Industrial, comercial, serviços e outras atividades, poder público, serviço público e consumo próprio); e B4 (Iluminação pública).

Em Mato Grosso do Sul, a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) é conveniada à Aneel para a realização de algumas atividades descentralizadas. A agência estadual não tem papel na definição de tarifas, mas atua na fiscalização das distribuidoras.

(*) Notícias – MS

Energia Elétrica: Reajuste tarifário da Energisa Mato Grosso do Sul é aprovado pela Aneel. (Foto: Divulgação)

Comentários