29/04/2016 12h04 – Atualizado em 29/04/2016 12h04

Depois de alguns anos de experiência, o engenheiro de produção também pode ampliar sua gama de atuação prestando serviços de consultoria especializada em diversas áreas

Assessoria

Desde a Antiguidade, o homem precisa desafiar a natureza e utilizar alguns recursos em prol do desenvolvimento das sociedades. Criar, construir, controlar e gerenciar obras, além de desenvolver métodos e transformações, fazem parte da rotina da engenharia desde os primórdios da civilização.

Com a evolução das tecnologias, as engenharias tornaram-se áreas do saber ainda mais promissoras, gerando oportunidades de destaque na carreira profissional. Atualmente, o mercado de trabalho, cada vez mais automatizado e exato, demanda especialistas em processos industriais, também conhecidos como engenheiros de produção. Saiba mais sobre a graduação e as áreas de atuação dessa moderna e bem remunerada atividade.

O que estuda a Engenharia de Produção?

Durante os anos de graduação no curso superior de Engenharia, o aluno deve ter afinidade com as ciências exatas e humanas. Por meio de conhecimentos de matemática, física, química, eletricidade, meio ambiente, contabilização de custos, raciocínio lógico e conhecimentos administrativos de pessoas e recursos, o aluno estará preparado para os diversos desafios e processos da área.

O engenheiro de produção precisa dominar um amplo conteúdo técnico para ser responsável pelo desenvolvimento, implantação, revisão e gerenciamento de programas que otimizam a produção industrial. Ele é o especialista capacitado para criar o melhor fluxo de processos produtivos, principalmente nas áreas de manufatura, além ser o responsável pelo controle de qualidade e planejamento de custos da fabricação e transformação de materiais e produtos.

O engenheiro de produção também deve adequar as atividades industriais junto às legislações trabalhistas e ambientais, promovendo produtividade, bem-estar e respeito à natureza. A graduação pode ser realizada em faculdades e universidades públicas e privadas de forma presencial ou na modalidade de educação a distância.

Onde atua um engenheiro de produção?

Um engenheiro de produção tem grandes chances de absorção no mercado de trabalho, seja em intuições públicas, seja em empresas privadas. Órgãos federais, estaduais e municípios necessitam da atuação do profissional para o desenvolvimento de obras, gestão de recursos e fiscalização de projetos. Geralmente, essa modalidade de contratação ocorre mediante concursos públicos.

Já na indústria, o engenheiro pode atuar em praticamente todas as áreas e segmentos, já que é o profissional requisitado para conduzir processos produtivos de maneira mais eficiente, econômica e com qualidade em empresas de todos os portes, como produção mecânica, construção civil, indústrias químicas, do ramo alimentício, entre tantas outras.

Depois de alguns anos de experiência, o engenheiro de produção também pode ampliar sua gama de atuação prestando serviços de consultoria especializada em diversas áreas, até mesmo em instituições financeiras. O salário médio inicial de um engenheiro de produção está na casa dos R$ 4 mil, aumentando razoavelmente com os anos de experiência e as especializações, podendo superar R$ 15 mil.

(*) Conversion

Com a evolução das tecnologias, as engenharias tornaram-se áreas do saber ainda mais promissoras, gerando oportunidades de destaque na carreira profissional. (Foto: Divulgação)

Comentários