13/03/2018 16h27

Corpo da vítima foi encontrado em agosto do ano passado na região conhecido como “Cascalheira”

Redação

A Polícia Civil prendeu na manhã desta terça-feira (13) Bruno Henrique da Silva Souza, o “Bruno Caqui”, 18 anos, no bairro Paranapungá, em Três Lagoas. Ele é suspeito de estar envolvido no assassinato de Anderson Barbosa Bezerra, o “Dinho”, 32 anos. Além do homicídio, a polícia ainda encontrou crack e maconha enterrada no quintal da casa de “Bruno Caqui”.

O corpo de Anderson foi encontrado em agosto do ano passado em avançado estado de decomposição, na região da “Cascalheira”. Na época, a vítima foi identificada por meio de uma tatuagem pelo tio.

A prisão de “Bruno Caqui” foi feita por policiais do SIG (Setor de Investigações Gerais) depois de receberem informações sobre o paradeiro do suspeito. De posse, de um mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Criminal da comarca local os policiais foram até onde seria a casa do suspeito.

Conforme o delegado do SIG, Ailton de Freitas Ferreira, a casa ainda seria um ponto de comercialização de drogas na região. Foi realizado um monitoramento e em seguida a entrada na residência.

Lá, os policiais encontraram 29 trouxinhas de crack e cocaína prontas para comercialização, além de R$281 em dinheiro. Também, foi apreendida uma porção de 220 gramas de maconha que estava enterrada no quintal.

Bruno foi preso por tráfico de tráfico, sendo também cumprido o mandado de prisão por assassinato.

Ainda segundo o delegado, investigações continuam para encontrar comparsas de Bruno, que também estariam envolvidos no homicídio de Anderson.

Serviço – Denúncias poderão ser realizadas através dos telefones (67)3929-1173 ou (67) 3521-4984.

(*) Campo Grande News

(Foto: Campo Grande News)

Comentários