29/09/2017 15h24

Iniciativa de troca de experiências e conhecimentos na captura e manejo racional de animais partiu do comando do 5º Grupamento de Bombeiros

Redação

A equipe de Agentes de Combate às Endemias do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da Diretoria de Vigilância e Saneamento da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), atendendo à iniciativa e convite do comandante do 5º Grupamento de Bombeiros Militar (5ºGB) de Três Lagoas, tenente coronel Leandro Mota de Arruda, participou de troca de experiências teóricas e práticas de manejo racional de animais, na quinta-feira (28) e sexta-feira (29).

A iniciativa do comando local do Corpo de Bombeiros “integra as ações específicas do programa de Instrução de Tropa Pronta (ITP), que realizamos mensalmente”, explicou o subtenente Josué dos Santos Morais.

“Quando percebemos alguma deficiência na Tropa, como a que ocorria no manejo racional de animais, realizamos a ITP. Para isso, nosso comandante convidou o pessoal do CCZ para nos orientar na teoria e na prática sobre essa questão de manejo de animais”, observou o subtenente Morais.

Ele e um contingente do 5ºGB estiveram na manhã desta sexta-feira no CCZ, onde foram recebidos pelo coordenador do Setor, médico veterinário, Hugo Nogueira Faria; e pelos Agentes de Combate às Endemias, Frank Alves Filho (Oficial de Controle Animal), e José Lucena (motorista).

“Já tivemos noções teóricas sobre os procedimentos adequados no manejo de animais. Hoje (sexta-feira), aqui no CCZ, receberemos conhecimentos práticos, porque, toda a teoria se torna mais proveitosa e enriquecida, quando vem com experiências práticas e o pessoal do CCZ tem vasta experiência”, comentou o subtenente Morais.

Na oportunidade, Frank, capacitado como Oficial de Controle Animal e com longa experiência prática de mais de 20 anos na SMS, mostrou à equipe dos Bombeiros a viatura de captura de animais, usada pelo CCZ, assim como equipamentos de segurança também usados no manejo racional de animais.
“Ficamos honrados com o convite do comando do Corpo de Bombeiros, porque este é o nosso trabalho de rotina, no atendimento à população, quando solicitados e quando o animal causa transtornos à segurança e à saúde das pessoas”, explicou Frank, um dos poucos servidores do estado de Mato Grosso do Sul que possui capacitação comprovada e legal de “Oficial de Controle Animal”.

CAPTURA DE ANIMAIS ERRANTES

Em situações da necessidade de captura de “animais errantes”, quando colocam em risco a segurança ou a saúde das pessoas, o animal é capturado pela equipe do CCZ ou pelos Bombeiros, passa por uma avaliação clínica e de exame laboratorial (Leishmaniose), antes de ser liberado ao dono.
Para a liberação, como explicou Frank, o proprietário do animal assina termo de responsabilidade, com orientações específicas sobre cuidados que deve ter com o seu animal de estimação.

“É o que chamamos de termo de posse responsável, onde está incluída uma série de medidas que devem ser adotadas pelas pessoas que possuem animais (cães e gatos)”, explicou Frank.

Ele se referiu à legislação específica que trata de procedimentos de segurança, como uso obrigatório de coleira e guia e ainda o uso de focinheira para determinadas raças de cães.

As equipes do CCZ (telefone: 3929- 1803) atendem à população, de segunda-feira a sexta-feira, das 7h às 11h e das 13h às 17h. Por sua vez, o Corpo de Bombeiros atendem a emergências, 24h, sem interrupção, pelo telefone 193.

(*) Assessoria de Comunicação Prefeitura de Comunicação

Foto/Assessoria

Comentários