09/11/2015 11h04 – Atualizado em 09/11/2015 11h04

Após o temporal da noite deste domingo (8), equipes da Prefeitura se organizam para fazer os devidos reparos e atender a população conforme necessidade.

Assessoria

A Defesa Civil, como é de praxe, está desde ontem circulando a cidade para fazer levantamentos dos pontos mais críticos que foram afetados com o forte vento e chuva torrencial.

De acordo com a secretária da Assistência Social, Maria Lúcia Firmino, equipes dos Centros de Referências de Assistência Social estão analisando os possíveis casos, e os mais urgentes para prestar socorros às famílias, caso necessário, “mas está tudo tranquilo até o momento, só precisamos atender uma família do Cras Vila Piloto com dois colchões. Nossa equipe continua nas ruas, mas nenhuma ocorrência grave”, esclarece.

Segundo dados do Centro de Monitoramento de Tempo do Clima e dos Recursos Hídricos, Três Lagoas registrou ventos de 77 km/h às 18 horas e chuva de 54 mm (milímetros).

Áreas mais abertas como Lagoa Maior, proximidades do Cemitério e outros Bairros foram as que mais sofreram com queda de árvores e alguns destelhamentos.

“Nós já estamos fazendo trabalho de desobstrução de ruas, remoção de árvores e correndo contra o tempo para poder atender os locais mais críticos. Na Vila dos Ferroviários houve invasão de água em uma casa, no Distrito de Arapuá vamos precisar patrolar as ruas, entre diversos serviços”, explicou Paulo Veroni, assessor da Secretaria de Infraestrutura.

O acumulado de chuva do mês é de 100 mm e já representa 68% em relação ao histórico 146,7 mm).

(*) Assessoria Prefeitura Três Lagoas

Áreas mais abertas como Lagoa Maior, proximidades do Cemitério e outros Bairros foram as que mais sofreram (Foto:Tatiana Mizobe)

Comentários