01/03/2019 16h12

“Carnaval da Saúde Mental”, como foi denominado, reuniu pacientes do CAPS II e do CAPS AD

Redação

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Lagoas, por meio das equipes de Saúde Mental, que atendem na Residência Terapêutica, Centros de Atenção Psicossocial – CAPS II e CAPS AD (Álcool e Drogas), promoveu uma manhã especial de confraternização entre os pacientes das três unidades.

O denominado “Carnaval da Saúde Mental” foi no CAPS II, na Rua Zuleide Perez Tabox, no cruzamento com a Avenida Eloy Chaves, no Centro, no período da manhã desta sexta-feira – 1º de março.

Em meio a muita alegria, decoração típica, marchinhas carnavalescas, descontração, comida especial, sucos e refrigerantes, os pacientes viveram uma manhã de integração social entre eles e as equipes de Saúde Mental da SMS de Três Lagoas.
“Tudo foi previamente preparado e montado pelos nossos pacientes, orientados pela equipe de oficineiros, com o mesmo objetivo de animar a festa e dar brilho ao Bloco Unidos pela Saúde Mental”, comentou a psicóloga Patrícia Azambuja Alvarenga, coordenadora do CAPS II.

“Juntamos o pessoal da equipe da Sara (CAPS AD) e da Lígia (Residência Terapêutica), com a participação de estagiários de Enfermagem da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) e de Psicologia das Faculdades Integradas AEMS e partimos para a animação do Carnaval”, contou Patrícia.

Como ocorre em outras datas festivas, Natal, Páscoa, Dia das Mães, Dia dos Pais, “procuramos dar destaque a estas atividades especiais e festivas, para que todos se sintam bem, não sejam discriminados e solitários, mas que participem deste clima de alegria e descontração”, ressaltou a coordenadora do CAPS II.

“É nestas datas, que eles sentem mais a falta da participação e do calor da família e é nessas ocasiões que precisam de mais atenção”, observou Patrícia.
Por isso, ações como esta têm o objetivo principal de “promover a auto estima dos nossos pacientes, localizá-los em tempo e espaço, em uma festa segura e familiar, relembrando as tradições do Carnaval brasileiro”, comentou a psicóloga.

A coordenadora do CAPS II, ao fazer questão de agradecer “a todos que contribuíram com a confecção desta festa linda”, ainda comentou o seguinte: “o mais importante de tudo é ver nos nossos pacientes o sorriso estampado no rosto de cada um. Isso é gratificante”, completou.

Comentários