A análise dos projetos da CCJR ocorre todas as quartas-feiras, antes da sessão ordinária, que neste momento está sendo realizada remotamente, por conta da pandemia do coronavírus

Em sessão ordinária remota desta quarta-feira (27), o estado de calamidade pública dos municípios de Fátima do Sul, Água Clara e Brasilândia foram aprovados. Isso porque em reunião da CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação), ocorrida antes, o deputado estadual Eduardo Rocha emitiu parecer favorável para os requerimentos.

Em reunião da CCJR, o parlamentar Eduardo Rocha, primeiro vice-presidente da ALEMS (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul), leu seus pareceres, dos projetos que estavam em sua responsabilidade e três deles eram estes. Segundo ele, a Casa de Leis fez o seu papel.

AGILIDADE

“É uma ferramenta de trabalho que a Assembleia dá para os prefeitos e prefeita poderem usar com mais agilidade os recursos, naquilo que for necessário contra o coronavírus, doença que está se alastrando pelo nosso Brasil e nosso Estado, infelizmente não é diferente”, disse Eduardo Rocha.

Segundo a assessoria de comunicação da Casa, o projeto autoriza o chefe do Poder Executivo a proceder, mediante decreto, à abertura de crédito extraordinário nos termos previstos pela Constituição Federal, bem como as movimentações de dotações por meio de transposição, remanejamento, transferência e utilização da reserva de contingência.

A análise dos projetos da CCJR ocorre todas as quartas-feiras, antes da sessão ordinária, que neste momento está sendo realizada remotamente, por conta da pandemia do coronavírus.

Somente três dos membros da mesa diretora estão participando da ALEMS, cumprindo todos os cuidados necessários, como uso de máscaras e mantendo a distância entre os demais e claro com o álcool gel sempre em mãos.

(*) Mariana Anjos – Assessoria de Comunicação

Comentários