28/03/2012 11h34 – Atualizado em 28/03/2012 11h34

Em época de automação do sistema de certidões e gratuidade de serviços ao cidadão, no mínimo o órgão púbico deveria facilitar a vida de quem contribui para azeitar a máquina pública

Em Três Lagoas a situação é diferente. A prefeitura ainda mantém a todo vapor sua indústria de taxas que penaliza o contribuinte

Caldeirão do Bolsão

INDIGNAÇÃO

Certidão negativa de ISSQN (Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza) custa mais de R$ 30. E o que mais indigna é o fato de a cada emissão, mesmo sendo de um mesmo contribuinte, a Prefeitura abocanha a taxa.

PRAZO DE VALIDADE

Na prática funciona assim, o contribuinte para certificar que não deve nada ao município tem que pagar uma taxa e só depois de comprovado o pagamento a certidão é liberada. O pior disso tudo, o prazo de validade é de apenas 30 dias. Com a palavra os secretários Odair Biassi, Administração e Valmir Arantes (Fazenda).

ESTRANHOS NO NINHO

Durante agenda do governador André Puccinelli em Três Lagoas, na segunda-feira, ao ouvirem do cerimonial a citação da presença de ‘assessores do senador Waldemir Moka e do senador Delcídio do Amaral’, representantes do congressista petista reclamaram dizendo que apenas eles estavam presentes.

IGNORANDO

Cerimonial ignorou a queixa dos petistas, que se disseram ‘notados’ de forma um tanto quanto lacônica.

O INCAUTO E O ALGOZ

O ex-deputado Akira Otsubo terá que passar por novo ‘test drive eleitoral’ para enfrentar a banca examinadora do PMDB na sucessão em Bataguassu. O PT está empenhado na viabilização da chapa, assumindo agora a pré-candidatura de vice. A pedra no sapato de Akira em Bataguassu é o PSDB, mas ele está preocupado mesmo é com seu algoz em Três Lagoas.

REMINISCÊNCIAS DE GURI

Não teve quem não se emocionasse com o discurso do governador André Puccinelli em Três Lagoas, durante a premiação dos alunos mais aplicados da rede pública do Bolsão. O governador marejou os olhos e foi repetido pela vice-governadora Simone Tebet quando falou do primeiro presente recebido do pai, um saquinho com seis bolinhas de gude. “Foi o primeiro presente, simples, mas que me deixou feliz por muito tempo”, contou Puccinelli.

OPS!

Um porta-retrato na mesa pode melar promoção de oficial em Três Lagoas. Na foto, aparece o principal adversário do PMDB na corrida ao Parque dos Poderes em 2014 – o senador Delcídio do Amaral.

CALOTE LUCRATIVO

E por falar em senador, o dono do Frigorífico Independência, Antonio Russo (PR), pode ser considerado um sortudo. Mesmo sendo dono do maior calote dado a fornecedores do frigorífico, montado no longevo mandato de senador sem ter um voto sequer, na rabeira da suplência da ex-senadora Marisa Serrano (PSDB), o congressista nem pestaneja.

PERSONAL

O vereador Nuna Viana (PMDB) presidente da Câmara de Três Lagoas, pelo jeito, não atendeu o conselho do governador André Puccinelli, quando pediu para que o legislador desse um trato nas madeixas e na vistosa barba que ostenta. O visual continua do mesmo jeito.

VISITANTE ILUSTRE

Na sexta-feira o comandante geral da Polícia Militar do Estado, Coronel Davi desembarca em Três Lagoas. O militar participa de reunião com a tropa e deve pernoitar na cidade. Como ninguém é de ferro, vai aproveitar para assistir o show da dupla, Jorge & Matheus.

MODUS OPERANDI

Falando nisso, o nobre coronel confidenciou ao Caldeirão que já está em gestação uma operação a ser desencadeada brevemente em Três Lagoas. Pode-se adiantar que é semelhante ao que acontece no Rio de Janeiro.

TRISTE REALIDADE

E o trânsito na cidade continua fazendo vítimas, algumas até fatal. Enquanto uma mega operação não acontecer em Três Lagoas, as estatísticas só tendem aumentar.

AUMENTANDO

A Polícia Militar até que faz a sua parte, tirando de circulação centenas de veículos e motocicletas que foram apreendidas. Mas, infelizmente as ocorrências não param. O que fazer???

PROMESSA

O trio; Márcia Moura, Simone Tebet e Eduardo Rocha até que enfim conseguiram arrancar o compromisso do governador de construir um hospital municipal para Três Lagoas. André prometeu inaugurar a obra em, 2014 e o hospital será regional, atenderá vários municípios do Bolsão.

OBRAS EMBLEMÁTICAS

A tal obra emblemática que há anos Puccinelli havia prometido construir em Três Lagoas sairá do papel em breve e ao invés de uma, serão duas obras. A orla ferroviária e o hospital regional.

PARA REFLETIR

“Não tenho medo da morte. Tenho pena!” (Chico Anysio)

Comentários