09/04/2015 16h06 – Atualizado em 09/04/2015 16h06

O filme retrata a história de um cozinheiro com dotes muito especiais e, ao mesmo tempo, aborda dois temas universais: a comida e o poder

Assessoria

O Bocacine Cine Clube exibirá no próximo domingo (12) o filme “Estômago”, do diretor Marcos Jorge. A exibição, que tem classificação 16 anos, acontece a partir das 18h no Centro Cultural “Professora Irene Marques Alexandria”, que fica à esquina da Rua Alexandre Costa com a Rua Paranaíba, próximo à Lagoa Maior, no Centro.

O filme é um suspense com muitas pitadas de humor, mas que vai do encantamento ao horror muito rapidamente. Ele retrata a história de um cozinheiro com dotes muito especiais e, ao mesmo tempo, aborda dois temas universais: a comida e o poder. A comida como meio de adquirir o poder.

FILME

Nonato é um homem na casa dos 30, nordestino, sem qualificação, proveniente do meio rural, que desembarca em São Paulo sem um único centavo. Sem dinheiro para a própria alimentação, de início acaba trabalhando num boteco em troca de comida e um quartinho para dormir. O quartinho fica nos fundos do bar e o patrão mora no andar de cima.

Nonato revela um talento na cozinha e passa de mero braçal a cozinheiro elogiado e depois disputado. Passa a trabalhar em um restaurante italiano, onde é bastante respeitado.

De repente a vida de Nonato sofre uma reviravolta e ele vai preso. Mas o que ele fez para estar ali? Como um homem decente e trabalhador sobrevive em uma prisão?

O DIRETOR

Marcos Jorge é diretor, roteirista e fotógrafo formado na Itália com três longas no currículo. Seu primeiro longa-metragem foi “Estômago” que arrebatou 36 prêmios, 16 deles internacionais.

Considerado pela revista Variety um dos diretores de cinema mais interessantes da nova geração de diretores brasileiros. E pela Revista do Cinema, um dos 10 cineastas brasileiros que mais se destacou na primeira década dos anos 2000.

(*) Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Três Lagoas

O filme será exibido a partir das 18h no Centro Cultural “Professora Irene Marques Alexandria”. (Foto: Divulgação)

Comentários