17/03/2018 08h49

Estudo aponta contaminação em águas engarrafadas

Há chances do material ter sido contaminado no processo de envase

Redação

Uma pesquisa realizada em nove países indicou que as principais marcas de água em garrafa estão contaminadas com partículas de plástico. Há chances do material ter sido contaminado no processo de envase.

Foram analisadas 250 garrafas de água no Brasil, China e Estados Unidos, entre outros países, em um estudo dirigido pela pesquisadora Sherri Mason, professora da Universidade Estadual de Nova York, em Fredonia.

O plástico foi encontrado em 93% das amostras, que incluíram as principais marcas, como Aqua, Aquafina, Dasani, Evian, Nestle Pure Life e San Pellegrino.

Há partículas de nylon, tereftalato de polietileno (PET) e polipropileno, que é usado para fazer as tampinhas de garrafas. Em média, os pesquisadores encontraram em garrafas de um litro de água 10,4 partículas de tamanho médio de 0,10 milímetros.

“Acredito que venham dos processos de engarrafamento, e creio que a maior parte procede da própria garrafa, de sua tampa e do processo industrial”, explicou Mason à AFP. “Mas a água em garrafas de vidro também continha microplásticos”.

Ignora-se o alcance dos riscos que representam estas partículas para a saúde humana.

Jacqueline Savitz, diretora para a América da Oceana, ONG que luta contra a contaminação dos mares, destacou que o estudo é mais uma razão para se limitar a produção de garrafas de plástico.

(*) Correio do Estado

O plástico foi encontrado em 93% das amostras - Foto: Divulgação web

Comentários