25/04/2019 11h09

“Elas debatem” trouxe palestrantes para falar sobre Lavagem de Dinheiro e criminalização dos honorários advocatícios

Gisele Berto

Em evento promovido na noite de ontem, 24, no Hotel OT, em Três Lagoas, duas especialistas em Direito vieram à cidade para falar sobre Lavagem de Dinheiro e Criminalização de Honorários Advocatícios. Mas não só sobre isso.

“Elas Debatem” foi a primeiro de uma série de encontros promovidos pela Associação Brasileira de Mulheres em Carreira Jurídica do Mato Grosso do Sul (ABMCJ-MS). Organizado pela advogada três-lagoense Simone Siqueira, o evento teve a missão de “provocar” e levantar assuntos jurídicos pela ótica feminina.

Igualdade de gênero e de oportunidades foi o mote desde a concepção do evento. “Queremos estar ao lado dos homens para construir a revolução”, afirmou Dra. Simone. “Mostramos que as mulheres têm qualidade suficiente para falar de todos os assuntos das esfera jurídica, não apenas violência doméstica”, disse, lembrando que advogadas são muito procuradas para dar opiniões na questão da violência contra a mulher. “Claro que podemos falar nisso, é extremamente importante. Mas não apenas sobre isso. Queremos mostrar que as mulheres em carreira jurídica podem debater sobre todo tipo de assunto relacionado ao Direito”, explicou dra. Simone.

Para a advogada Raquel Magrini, uma das palestrantes da noite, o evento foi essencial para debater com mulheres de carreira jurídica com alto nível técnico que sabem dos problemas da cidade. “É uma ótima oportunidades para conversar, discutir e constatar as realidades locais na questão da igualdade de gênero, e debater sobre o que podemos fazer de diferente”, afirmou Dra. Raquel.

A primeira edição do “Elas Debatem” foi o pontapé inicial para muitos outros eventos do tipo. Segundo dra. Simone, seu papel como organizadora foi o de estimular outras mulheres a estarem próximas a tudo o que é produção jurídica e tudo o que é transformador. ” Mostramos ao público de pensadores do direito e operadores do direito que as pessoas verdadeiramente grandes e desprendidas estão prontas a compartilhar o conhecimento. Fazer pontes e conexões com pessoas que têm o que falar e mostrar que as mulheres são muito capazes”, concluiu.

Outra palestrante da noite foi Adriana Filizzola D’Urso. Advogada criminalista, mestre e doutoranda em Direito Penal pela Universidade de Salamanca (Espanha), pós-graduada em Direito Penal Econômico e Europeu pela Universidade de Coimbra (Portugal) e em Ciências Criminais e Dogmática Penal Alemã pela Universidade Georg-August-Universität Göttingen (Alemanha), dra. Adriana afirmou que participou do evento para “fazer provocações para fomentar a discussão”. “Eu já tinha certeza que seria um sucesso, porque tudo o que a dra. Simone faz, ela faz bem feito. Mais do que uma plateia cheia, tivemos uma audiência qualificada e de alto nível”, concluiu.

Dra. Simone (ao centro), organizadora do evento, com as palestrantes dra. Raquel Magrini (esq) e dra. Adriana D'Urso (dir.). Foto: Ricardo Ojeda

Evento contou com participantes de todas as esferas do Direito. Foto: Ricardo Ojeda.

Comentários