10/11/2015 09h52 – Atualizado em 10/11/2015 09h52

Ex-deputado Edson Giroto é preso pela Polícia Civil em Campo Grande

Giroto foi preso na manhã desta terça-feira. O empresário João Amorim também foi preso pelos policiais. Os dois estavam sendo investigados pela força tarefa do MPF que investiga a Operação Lama Asfáltica

Ricardo Ojeda, com informações

Através das investigações da Força Tarefa do Ministério Público Estadual, comandado pelos promotores Thalys Franklin de Souza e Thiago Di Giulio Freire, a Polícia Civil prendeu na manhã desta terça-feira, 10 o ex-deputado federal Edson Giroto.

O ex-deputado foi braço direito do ex-governador André Puccinelli atuando na secretaria de Obras do Estado. Segundo informações extra oficiais, o dono da Proteco Construções, empresário João Amorim também foi preso pelos policiais.

O Perfil News entrou em contato com a Assessor de Imprensa do MPE (Ministério Público Estadual), Hordones Rodrigues Echeverria, que informou sobre a ação da força tarefa que está apurando uma parte da Operação Lama Asfáltica, porém o trabalho corre em sigilo, reiterou o assessor.
Entretanto alguns sites da Capital do Estado, como o Mídia Max News já publicou a notícia dando destaque para a prisão de Giroto e João Amorim.

Em 2012, Edson Giroto concorreu à prefeitura de Campo Grande, porém foi derrotado por Alcides Bernal. Além disso, ele foi assessor do Ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, porém pediu exoneração do cargo quando teve seu nome envolvido na operação Lama Asfáltica.

O ex-deputado Edson Giroto concorreu à prefeitura de Campo Grande, porém foi derrotado por Alcides Bernal. Além disso, ele foi assessor do Ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues (Foto: Divulgação)

Comentários