12/05/2016 15h09 – Atualizado em 12/05/2016 15h09

Três Lagoas foi escolhida pela Confederação Brasileira de Voleibol para integrar o programa. Cerimônia de lançamento contará com a presença do bicampeão Olímpico Maurício

Ariane Pontes com informações

Acontece neste sábado, dia 14, a cerimônia de lançamento do Programa VivaVôlei, em parceria com Secretaria Municipal de Esportes, Juventude e Lazer (Sejuvel). A partir das 9h, na quadra dois do Ginásio Poliesportivo Professor Eduardo Milanez, na Lagoa Maior.

O Bicampeão Olímpico, Maurício Lima que atuou como levantador na Seleção Brasileira de Vôlei por 18 anos vai participar da cerimônia que marca o início das atividades na cidade.

Três Lagoas foi escolhida pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) para ser uma das cidades que abriga o programa, cerca de cem alunos de baixa renda, de 8 a 14 anos serão atendidos. O objetivo do programa, criado pela CBV em 1999, é estimular a prática do mini-vôlei, uma adaptação da modalidade.

CURSO

Para receber o programa, professores da Secretaria Municipal de Esportes, Juventude e Lazer (Sejuvel), de escolas municipais, estaduais, do projeto AABB Comunidade e do Centro de Referência Esportiva (CRE) passaram por capacitação.

O curso foi ministrado pelo Presidente da Federação de Voleibol de Mato Grosso do Sul e Membro da Comissão que coordena os competidores nacionais das seleções de base, José Eduardo Amâncio da Mota, o professor Madrugadão. Ao todo, três mini quadras foram enviadas para a Sejuvel pela Federação de Vôlei do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da CBV.

PROGRAMA

Criado em 1999 pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), o projeto tem como principais objetivos atender às comunidades de baixa renda em todo o Brasil; educar e socializar as crianças através do esporte; reduzir a evasão escolar; promover a integração e inserção social; afastar as crianças da criminalidade e das drogas; ensinar os valores éticos e morais da cidadania através do esporte; difundir e democratizar a modalidade voleibol em todo o Brasil; estimular o aprendizado do voleibol nas escolas, clubes, praças e condomínios.

Em 2003, a CBV criou o Instituto Viva Vôlei para gerenciar o programa. O Instituto administra uma rede de Centros para a prática do mini-vôlei. Mais de 70 Centros em atividade integram o programa, que atende cerca de vinte e cinco mil crianças e adolescentes de comunidades, gerando cerca de trezentos e cinquenta empregos diretos e indiretos.

(*) Com informações Assessoria de Comunicação Prefeitura de Três Lagoas

Mais de 70 Centros em atividade integram o programa, que atende cerca de vinte e cinco mil crianças e adolescentes de comunidades. (Foto: Divulgação)

Comentários