09/05/2013 16h57 – Atualizado em 09/05/2013 16h57

Caça Talentos Expo busca integrar estudantes com o mercado de trabalho

Com o objetivo de promover a interação entre estudantes com o mercado de trabalho, a Feira Caça Talentos Expo foi aberta pelo 2º vice-presidente da Fiems, Francisco Veloso Ribeiro

Da Redação

Com o objetivo de promover a interação entre estudantes com o mercado de trabalho, a Feira Caça Talentos Expo, realizada pelo IEL na quinta (09) e sexta-feira (10), com patrocínio do Sebrae, Vale, ApexBrasil e apoio da Fecomércio, foi aberta pelo 2º vice-presidente da Fiems, Francisco Veloso Ribeiro, com a expectativa de atrair pelo menos 2 mil pessoas nos dois dias do evento, promovido no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande (MS). “A Feira vai contribuir para divulgar e promover os nossos recursos humanos, facilitando o oferecimento de novos profissionais para as indústrias instaladas no Estado. Dessa forma vamos melhorar a competitividade das nossas empresas”, discursou.

Já o superintendente do IEL, Bergson Amarilla, reforça que a Caça Talentos Expo coloca à disposição dos estudantes informações sobre o mercado de trabalho, oferta de vagas de estágio e divulgação de cursos profissionalizantes. “A Feira também é uma oportunidade de divulgar vagas de estágios e empregos e a realização de cadastro de currículos. A intenção é promover um espaço voltado para tecnologia e empreendedorismo, ampliando e desenvolvendo a capacidade de inovação”, destacou.

Entre as atividades que serão desenvolvidas estão inclusos minicursos e palestras, o lançamento do Prêmio IEL de Estágio, programas de trainee, rodada de oportunidades, sistemas de ensino, inovação e tecnologia, recursos humanos de empresas, programas de iniciação científica, novidades na área de desenvolvimento humano, cursos técnicos e profissionalizantes, de graduação e pós-graduação, sistemas de acesso ao conhecimento e instituições de financiamento do ensino.

Para o diretor-técnico do Sebrae/MS, Tito Estanqueiro, qualificação profissional é fundamental para aumentar a competitividade das empresas. “E é nesse sentido que o Sebrae, em parceria com o Sesi, Senai e IEL, tem trabalhado, pois precisamos da força de trabalho. Acredito que a Caça Talentos Expo vai contribuir para a formação da nossa futura força de trabalho. Por isso, jovens aproveitem esse evento”, pontuou.

Já o reitor da UCDB, padre José Marinone, reforçou que a iniciativa privada tem de olhar com mais carinho para os jovens, dando oportunidades como essa que a Caça Talentos Expo está proporcionando. “Esses 2 dias de evento são uma chance ímpar para os estudantes. Precisamos de mais interação entre o setor produtivo e o setor educacional, pois a prática obtida com o estágio é indispensável para que os futuros profissionais não saiam da universidade sem experiência”, avaliou.

O superintendente regional de Trabalho e Emprego, Anízio Pereira Tiago, destacou que a Caça Talentos Expo vai contribuir para aumentar a responsabilidade dos jovens com a própria formação profissional. “O Ministério do Trabalho e Emprego vê eventos como esse com bons olhos, pois vai integrar o futuro profissional com o mercado de trabalho. Mãos à obra porque o futuro os espera”, disse.

EVENTOS PARALELOS

Durante a Caça Talentos Expo também foram realizadas as etapas estaduais da Olimpíada do Conhecimento do Senai e do Inova Senai. No caso da Olimpíada foram 50 alunos das unidades de Campo Grande, Corumbá, Dourados, Naviraí, Rio Verde e Três Lagoas competindo em 16 ocupações. Segundo o avaliador líder da ocupação mecânica automotiva, Iwan Garcia de Rezende, cada aluno precisava desempenhar tarefas que estão sendo fiscalizadas pelos avaliadores. “Na minha ocupação, o competidor teve de cumprir quatro tarefas, sendo duas nesta quinta-feira e mais duas na sexta-feira. Primeiro ele terá de fazer o diagnóstico do sistema de injeção eletrônica; depois o sistema de freio. A terceira prova é sistema eletroeletrônico por fim o dimensionamento do motor. Ele terá três horas para cada tarefa e precisa neste tempo descobrir o defeito em cada sistema”, detalhou.

Ele lembrou ainda que os avaliadores fiscalizaram cada procedimento e uso de equipamentos. Nesta ocupação participaram um competidor do CetecSenai Dourados. Na ocupação manutenção de máquina, as tarefas foram hidráulica e pneumática. Segundo o avaliador líder, Desidério Gimenes, foram dois competidores, ambos do CetecSenai Corumbá, que precisam montar o circuito pneumático no simulador, fazer o esboço e depois montar o simulador no painel, fazendo-o funcionar.

Já o Inova Senai teve o objetivo de desenvolver a capacidade empreendedora, criatividade e o raciocínio logico dos alunos. A intenção foi incentivar a produção de novos projetos para somarem com as demandas da indústria e do mercado. Ao todo foram 12 projetos finalistas de um total de 57 inscritos, que vão concorrer nas categorias produto inovador e processo inovador, tendo como premiação tabletes, smartphones, HDs externos e R$ 3 mil em dinheiro destinados à implementação do projeto no Centro de Educação de Tecnologia ou na Agência de Formação Profissional do Senai.

Na categoria produtor inovador, pelo CetecSenai Dourados, concorrem os projetos “Linguiça de vegetais com proteína de soja”, “Cortflex”, “Geleia de chia” e “Alicate volteste”, já pela FatecSenai Campo Grande estão na disputa os projetos “Bocaré”, “Coleira inovadora”, “Carregador para celulares que utiliza placa receptora de LED”, e “Prende lixo”, enquanto pelo CetecSenai Rio Verde tem o “Cinto MacGyver”. Já na categoria processo inovador são finalistas os projetos “Luneta móvel para torno mecânico”, do CetecSenai Naviraí, “Tropeiro ecológico”, do CetecSenai Rio Verde, e “Otimização de produto químico para chapéu de palha”, do CetecSenai Rio Verde.

PALESTRAS

Qual é o seu talento? Para responder esse questionamento o psicólogo Julio Nelson Devicari ministrou palestra durante a Caça Talentos Expo 2013. Ele destaca que para se desenvolver, o profissional completo deve ter conhecimento teórico, habilidade para desenvolver e atitude para criar um ambiente adequado para o trabalho. “O profissional deve buscar autoconhecimento, para conhecer os seus limites e capacidade”, afirmou. Ele explica ainda que é necessário estabelecer metas para alcançar os sonhos e ter um direcionamento. A estudante do ensino médio Natalia Moraes, 17 anos, aproveitou a palestra para ter uma nova visão do seu futuro. “Ficou mais fácil de visualizar através de metas”, disse.

Os estudantes que participaram da Caça Talentos Expo 2013, no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, também puderam conferir a palestra sobre estágio e o mercado de trabalho ministrada pela técnica do IEL, Clara Piva. Ela abordou as questões dos direitos e deveres do estagiário, além de seus benefícios. “Todos saem beneficiados com o estágio, pois o estudante passa a ter contato com o mercado e o empresário consegue moldar o futuro funcionário”, disse ela, acrescentando que para ingressar no mercado de trabalho é imprescindível ter um comportamento adequado ao perfil das empresas. Ela explicou ainda sobre a função do IEL como promotor da interação entre estagiário e mercado de trabalho.

O acadêmico de ciências da computação Jefferson Rios, 20 anos, conta que já fez estágio pelo IEL no ensino médio e agora na faculdade também quer uma oportunidade. “É uma forma de aprender mais e fazer contatos”, afirmou. Já a acadêmica de administração Bruna Corrêa, 18 anos, aproveitou a palestra para conhecer sobre as leis do estágio. “Não tinha conhecimento sobre isso e já fiz meu cadastro hoje mesmo para tentar uma vaga na minha área”, falou.

Os benefícios da educação profissional foram tratados durante palestra ministrada pela técnica de educação do Senai, Carolina Ramos
Buscarons Iwano, na manhã desta quinta-feira (9), durante a Caça Talentos Expo 2013, que acontece hoje e amanhã (10), no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, em Campo Grande. A palestrante abordou sobre as profissões de nível médio e tecnológico, além dos desafios e oportunidades. “A educação profissional traz para as pessoas um acesso mais rápido ao mercado de trabalho, além de bons salários”, disse ela acrescentando que o novo panorama de formação acadêmica alia a formação em cursos técnicos e superiores como um diferencial no currículo e na prática profissional. Durante a palestra, Carolina Iwano mostrou informações sobre a importância da inovação e como as pessoas podem se capacitar para ocupar as vagas no mercado.

(*) Com informações de Assecom FIEMS

A Feira vai contribuir para divulgar e promover os nossos recursos humanos (Foto: Divulgação/Assecom)

Comentários